Em destaque

19 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.16 patacas e 1.12 dólares norte-americanos.

Revista de imprensa de Macau e de Hong Kong (segunda-feira)
Segunda, 25/09/2017

O património intangível e o incêndio no Grand Lisboa Palace são alguns dos temas abordados na imprensa de hoje. Destaque ainda esta segunda-feira para alguns dos vencedores das eleições à Assembleia Legislativa.

 

Jornais e rádio de Macau em língua chinesa

O jornal Ou Mun destaca hoje um caso de tráfico humano, que envolveu um barco de pesca e levou à detenção de quatro pessoas.

 

Va Kio faz manchete com o incêndio no estaleiro de obras do Grand Lisboa Palace e que provocou dois feridos. O jornal refere que os bombeiros detectaram três possíveis focos de incêndio e as autoridades suspeitam de fogo posto.

 

Au Kam Sam participou hoje no programa Fórum da Ou Mun Tin Toi, o canal em chinês da Rádio Macau, tendo sublinhado que a votação de mais de 170 mil pessoas nas eleições de dia 17 de Setembro mostrou a importância dos lugares eleitos por sufrágio directo. O antigo membro da Associação Novo Macau, eleito para um novo mandato na Assembleia Legislativa, promete dar prioridade às questões de habitação e do urbanismo, e mostra-se confiante num futuro aumento do número de assentos eleitos por via directa.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

O Hoje Macau destaca esta segunda-feira uma entrevista a Leong Sun Iok, que se estreia na Assembleia Legislativa depois de ser eleito pela lista liderada por Ella Lei. “Existem condições para aumentar os deputados directos”, afirma o dirigente associativo. O jornal destaca ainda “a guerra das rendas” na sede da Associação Novo Macau.

 

Na manchete do Ponto Final lê-se “Transparência por decreto”, numa referência à sugestão deixada pela investigadora da universidade de Ciências Políticas e Direito da China Wang Jingbo, para que haja mais leis que promovam a transparência governativa. Destaque ainda para “um salto de fé” na lista do património intangível do território, que passa a incluir duas procissões católicas.

 

O Jornal Tribuna de Macau também destaca na primeira página a entrada das procissões de Nossa Senhora de Fátima e do Senhor dos Passos para a lista de património intangível. Outro dos principais destaques vai para uma entrevista à ambientalista Amy Sio: “Governo é muito negligente na protecção ambiental”.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

O Macau Daily Times faz manchete com a “suspeita de fogo posto no incêndio do Lisboa Palace”. Também em destaque na primeira página está o facto de o Instituto Cultural incluir 15 elementos no inventário do património cultual intangível de Macau.

 

O Business Daily destaca a diminuição do número de turistas em Agosto, devido ao tufão Hato, com o título “e tudo o vento levou”. O jornal chama ainda a atenção para uma entrevista a Joey Lao, director da Associação Económica de Macau: “Construindo um lar estável”.

 

No Macau Post Daily, destaque para o novo director do Gabinete de Ligação do Governo Central em Macau, que se compromete a “medir rapidamente o pulso ao ‘sentimento da população’”. Também na primeira página estão as eleições de ontem na Alemanha: “Merkel conquista quarto mandato; extrema-direita entra no parlamento”.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

Olhamos agora para os jornais em língua inglesa publicados em Hong Kong. O South China Morning Post escreve que a proibição de importação de empregadas domésticas do Vietname “pode ser levantada dentro dos próximos meses” – jornal cita um diplomata vietnamita. Também na primeira do South China Morning Post, destaque para as eleições deste domingo na Alemanha: “Merkel vota enquanto se encaminha para um provável quarto mandato”.

 

O China Daily destaca, na primeira, a amizade sino-americana que “ajuda a construir uma quinta modelo” na província chinesa de Hebei. Também na capa do jornal oficial chinês está o livro de Xi Jinping, agora publicado também em italiano e albanês.

 

No jornal Standard, destaque para Lo Ting-fai que tem na mira novas soluções de entretenimento televisivo. A ideia é apelar a um público mais diversificado.

 

Sofia Jesus