Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Jason Chao: "Novo Macau foi alvo de ataques informáticos"
Quinta, 21/09/2017

A Novo Macau garante ter sido alvo de ataques informáticos de origem governamental. Jason Chao, membro da Associação, revela que nas últimas semanas outros membros receberam avisos das aplicações móveis. Jason Chao diz conhecer a realidade informática da região e recusa a ideia de que os ataques tenham partido de Macau, preferindo a tese que a origem é a China continental.

 

"Recebemos muitas notificações do Facebook, Telegram e outras aplicações de redes sociais. Isto significa que alguém está a tentar roubar as nossas passwords. Depois, foi a google que nos informou que alguém estava a tentar chegar às nossas palavras passe. Algumas forças, possivelmente forças que estão acima do Governo de Macau, estão provavelmente envolvidas em ataques informáticos ao campo democrático de Macau", refere Jason Chao, em conferência de imprensa cedida na sede da Novo Macau.

 

Jason Chao vai deixar Macau por um longo período, para estudar no Reino Unido. O activista aproveitou a última conferência de imprensa antes de partir para tecer algumas observações sobre o acto eleitoral.

 

O ex-presidente da Associação Novo Macau acredita que muito tem de mudar na política das associações. Jason Chao diz que várias associações tradicionais gerem escolas e usam-nas para captar eleitorado. O exemplo dado centra-se nas reuniões de pais, onde candidatos habitualmente discursam. Para além disso, o activista sublinha que as associações recebem fundos públicos, que depois podem, de certa forma, beneficiar as campanhas.

 

"O problema é que estas associações podem obter vantagem durante o processo eleitoral através de fundos que lhes foram concedidos para projectos sociais. Por isso eu digo que é um problema estrutural. Deve haver uma diferença, no futuro, sobre apoios do governo e estas associações. Talvez, até, revendo a lei eleitoral. É necessária uma linha clara entre organizações políticas e prestadores de serviços sociais. Assim como deve haver uma linha entre assistência social e suborno".

 

Jason Chao faz também críticas às actuações da Comissão de Assuntos Eleitorais da Assembleia Legislativa e do Comissariado Contra a Corrupção. O membro da Novo Macau diz que a liberdade de expressão e manifestação foi colocada em causa durante o período de campanha.

 

João Picanço