Em destaque

22 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Hato: Seguradoras avaliam prejuízos em 2,9 mil milhões
Terça, 19/09/2017

Os prejuízos avaliados pelas seguradoras na sequência do tufão Hato chegam aos 2,9 mil milhões de patacas. No entanto, os últimos dados oficiais dão conta de que apenas 20 milhões foram pagos.

 

“De acordo com as informações que temos, até 11 de Setembro, há mais ou menos 19 mil pedidos de indemnização, envolvendo 2,9 mil milhões de patacas”, explicou o novo presidente da Autoridade Monetária de Macau, Banjamin Chan, à margem da cerimónia oficial da sua tomada de posse.

 

O sucessor de Anselmo Teng refere que a maioria dos casos está relacionada com danos patrimoniais. Os processos que envolvem mortos e feridos, “já aprovados” pelas seguradoras, totalizam 20 milhões de patacas.

 

Benjamin Chan garante que não há registo de queixas sobre o trabalho destas empresas. “Até agora, não recebemos qualquer reclamação”, afirmou.

 

Sobre a situação financeira, o novo presidente da Autoridade Monetária de Macau rejeita a existência de razões para alarme. “Não é assim tão grave porque as despesas são assumidas pelas resseguradoras do exterior”, indicou.

 

O impacto do tufão Hato mostrou que são necessários cuidados redobrados e alguns seguros não vão cobrir todos os danos. “Os prémios de seguro dependem também dos diferentes riscos. Portanto, nem todos os riscos são cobertos pelas seguradoras. Também estamos a analisar a hipótese de pedir às empresas para colocar os produtos em lugares mais altos para prevenir a ocorrência de prejuízos devido a inundações”, adiantou Benjamin Chan.

 

O responsável nota que a Autoridade Monetária de Macau tem tido uma colaboração “estreita” com a associação de seguradoras, tendo estas sido instruídas a “acelerar os processos” de indemnizações.

 

Pedro Galinha