Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

DICJ fez apelo a “tratamento mais humano” das operadoras
Terça, 19/09/2017

A Direcção de Inspecção e Coordenação de Jogos (DICJ) admite que fez um apelo às operadoras de jogo na sequência de queixas de funcionários relacionadas com o trabalho exigido durante a passagem do tufão Hato.

 

“Apelámos às concessionárias para que, na medida do possível, tenham um tratamento mais humano aos trabalhadores”, revelou o director da DICJ, Paulo Martins Chan, antes de acrescentar que as empresas “aceitaram” a sugestão.

 

“Não houve violações em termos legais. Mas foram feitas acusações de alguns tratamentos menos humanos”, afirmou o responsável.

 

Questionado sobre a existência de queixas de trabalhadores, Paulo Martins Chan remeteu os esclarecimentos para a Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais.

 

As declarações do director da DICJ foram feitas à margem da tomada de posse do novo presidente da Autoridade Monetária de Macau, Benjamin Chan, e da nova coordenadora do Gabinete de Informação Financeira, Chu Un I.

 

Na ocasião, Paulo Martins Chan comentou ainda a notícia avançada pelo portal GGRAsia, na semana passada, sobre a possível abertura de um novo casino nas imediações do Instituto Politécnico de Macau.

 

“Neste momento, ainda não recebemos nenhum pedido formal. Mas, entretanto, não será autorizado qualquer acréscimo de mesas. A política é de apenas transferência de mesas de umas instalações de um casino para outro”, indicou.

 

O novo espaço, que tinha um letreiro a descoberto em que se lia Casino Royal Dragon, está em obras. A sinalética no local era idêntica à do casino Golden Dragon, do antigo deputado e membro do Conselho Executivo, Chan Meng Kam, que opera sob a licença da Sociedade de Jogos de Macau.

 

Pedro Galinha