Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Agnes Lam estreia-se na AL
Segunda, 18/09/2017

Agnes Lam foi eleita deputada. Depois de ter concorrido duas vezes, sem sucesso, a académica estreia-se na Assembleia Legislativa, ao ser eleita este domingo por sufrágio directo, pela lista 4, Observatório Cívico, com 9.590 votos – quase o dobro do que os alcançados há quatro anos.

 

No final da noite eleitoral, Agnes Lam mostrou-se satisfeita e surpreendida com a eleição e adiantou ter já ideias de projectos de lei que pretende apresentar nesta sessão legislativa. A revisão da lei do erro médico é uma das matérias visadas.

 

Outras propostas estão ligadas aos problemas evidenciados pelo tufão Hato: “O planeamento urbano e também as especificações para o tipo de edifícios e os padrões de segurança dos mesmos precisam de ser reforçados.”

 

A educação especial também será uma das prioridades do trabalho de Agnes Lam. A recém-eleita deputada não esquece, igualmente, a meta do sufrágio universal e a proposta de uma eleição directa do Chefe do Executivo em 2024. No entanto, diz, esta é uma proposta que não será apresentada este ano.

 

“Devido ao Movimento dos Guarda’Chuvas em Hong Kong houve um certo retrocesso a nível de desenvolvimento democrático em Macau. É isso que eu sinto. Posso tentar confirmá-lo mais tarde, mas eu sinto isso. Portanto, ainda queremos avançar com isso, mas não este ano, talvez no próximo ano quando for o melhor momento”, afirmou Agnes Lam, que é também de vice-directora da Faculdade de Ciências Sociais da Universidade de Macau.

 

Sofia Jesus (com Rita Marques Ramos)