Em destaque

26 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.0301 patacas e 1.1139 dólares norte-americanos.

Listas apadrinhadas por Chan Meng Kam entre os derrotados
Segunda, 18/09/2017

As duas candidaturas apadrinhadas por Chan Meng Kam estão entre as grandes derrotadas da noite eleitoral. Juntas tiveram menos votos do que a lista única liderada pelo empresário, em 2013, tendo perdido um deputado.

 

Si Ka Lon ainda sorriu a meio da contagem, quando o número 2 da Associação dos Cidadãos Unidos de Macau, Kyan Su Lone, aparecia entre os eleitos. Mas, com o tempo, a esperança deu lugar à resignação de um resultado que iria ficar abaixo da histórica vitória de há quatro anos.

 

“Conseguimos dois lugares, mas queríamos três. Agradecemos aos cidadãos, eu e a Song Pek Kei. Tivemos menos votos do que em 2013, quando chegámos a 26.426. Há vários factores que explicam isso: dividimo-nos em duas listas, Chang Meng não concorreu e a competição foi forte”, referiu.

 

Si Ka Lon reuniu 14.877 votos. Já a Associação dos Cidadãos para o Desenvolvimento de Macau, que tinha Song Pek Kei como cabeça-de-lista, conseguiu 10.099.

 

“Em primeiro lugar, quero agradecer o apoio dos cidadãos. Também quero agradecer à equipa e aos colaboradores, em todos estes anos. Em relação ao resultado, comparando com o que conseguimos nas últimas eleições, tivemos muito menos votos. Temos de admitir isso. Houve um problema de coordenação, já que nos separámos em duas listas. Chan Meng Kam não concorreu. A competição, desta vez, também foi muito forte”, disse Song Pek Kei.

 

Durante a campanha, a agora deputada reeleita protagonizou uma polémica, ao abordar o caso dos filhos de José Pereira Coutinho, que estão a ser julgados por tráfico de droga, no debate televisivo organizado pela TDM no canal em língua chinesa.

 

“Não creio que o debate teve influência [no resultado final]. Há vários factores que podem ter influenciado. Tivemos, de facto, muitos votos a menos. Temos de analisar tudo detalhadamente”, afirmou Song Pek Kei.

 

Após o anúncio da contagem, os cerca de 350 apoiantes das duas listas que se juntaram, esta noite, abandonaram a sede da Aliança do Povo de Instituição visivelmente desiludidos. Para trás, ficaram ramos de flores que não chegaram a ser entregues aos candidatos e algum material de campanha pronto para uma festa que não aconteceu.

 

Pedro Galinha