Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

André Cheong: "Logo vemos se precisamos rever a lei"
Domingo, 17/09/2017

O Comissariado Contra a Corrupção (CCAC) não coloca de parte rever a lei eleitoral, mas só depois de se fazer o balanço das eleições. O comissário André Cheong acredita que a revisão da lei feita no ano passado foi boa para o desempenhar das funções do CCAC.

 

"A lei como está deu-nos mais armas para lutarmos contra a corrupção. A lei, neste momento e no meu entender enquanto comissário, é boa. Mas claro que não estamos livres de fazermos nova alteração. No final das eleições, será feita a avaliação. Logo vemos se precisamos rever a lei", explicou André Cheong à saída da assembleia de voto do Instituto Salesiano, onde o comissário exerceu o direito.

 

André Cheong disse também que o CCAC não encontrou quaisquer indícios de corrupção na queixa apresentada por um eleitor, em que um homem terá sido visto a receber dinheiro.

 

"A averiguação foi feita, mas nada foi encontrado por nós", esclareceu.

 

André Cheong disse que prefere fazer balanços apenas no final do sufrágio. Ainda assim, refere que o dia de votações, no geral, "correu bem".

 

João Picanço