Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Wynn processa Okada por alegados pagamentos indevidos
Quarta, 22/02/2012

 

A Wynn Resorts apresentou uma acção judicial no tribunal do Nevada contra o empresário japonês, Kazuo Okada. Com o processo seguiu um relatório da Wynn com as conclusões de uma investigação interna a supostas ilegalidades cometidas por Okada.

 

De acordo com o que é divulgado hoje pela imprensa internacional, Okada é suspeito de ter mesmo colocado um regulador de jogo filipino numa suite em Macau no valor de quase 50 mil patacas por noite. Algo que faria parte de uma série de pagamentos que a Wynn suspeita poderem violar a lei anti-suborno dos Estados Unidos.

 

Além disso, de acordo com a operadora de jogo, a empresa de Okada – a Universal Entertainment - terá ainda entregue, de forma indevida, mais de 870 mil patacas em dinheiro e presentes a dois reguladores-chefe de jogo das Filipinas e famílias.

 

Estas acusações incluem um relatório preparado pela Wynn e entregue no tribunal do Nevada, a par de uma acção judicial contra Okada. O relatório, divulga hoje a Bloomberg, detalha 36 acusações, entre Maio de 2008 e Junho de 2011, incluindo pagamentos ao marido da ex-presidente das Filipinas, Gloria Arroyo.

 

Okada, que está a desenvolver negócios no sector do jogo nas Filipinas, já tinha sido convidado a abandonar a direcção da Wynn. A operadora norte-americana decidiu comprar a participação do empresário japonês, um mês depois de este ter alegado que a Wynn lhe estava a bloquear o acesso às contas da empresa.