Em destaque

20 de Setembro de 2017: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.7133 patacas e 1.2006 dólares.

Legislativas 2017: os candidatos e as propostas da lista 17
Segunda, 11/09/2017

Os canais portugueses da TDM apresentam durante o período de campanha eleitoral um perfil das listas candidatas às eleições para a Assembleia Legislativa. Os candidatos e as propostas, com emissão na Rádio Macau às 9h30 e 16h, e no Canal Macau durante o Telejornal.

 

A lista 17 é a Ou Mun Kong I. Não tem nome oficial em português; numa tradução livre seria Justiça Macau. Situa-se no movimento operário mais radical, ramificado numa série de pequenas associações, com forte resistência à contratação de trabalhadores de não residentes.

 

São sete candidatos, liderados pelo activista Lee Sio Kuan, o único da lista que nasceu em Macau. Lee tem 48 anos, é uma presença assídua nas manifestações do Primeiro de Maio e protagonizou já vários confrontos com a polícia. Estava, por exemplo, entre o grupo de manifestantes que, em 2010, rompeu o cordão de segurança e entrou na Almeida Ribeiro, provocando 41 feridos.

 

Lee Sio Kuan está em várias associações. Nos últimos anos, assume-se como presidente da Associação de Força do Povo dos Operários. Foi já candidato em 2013. 

 

Tem como número dois Leong Ngam Wong, doméstica; o número três é Leong Sai Man, operário da construção civil – ambos  sem actividade política conhecida.

 

Há quatro anos, a lista liderada por Lee Sio Kuan ficou-se pelos 368 votos. Chegou a defender que os filipinos deviam de ser proibidos de trabalhar em Macau – ponto que, de resto, estava no programa eleitoral, mas foi retirado pela Comissão Eleitoral.

 

Já nestas eleições defende um maior controlo à importação de mão-de-obra, a construção de mais habitação pública e um sistema mais forte para combater a corrupção dentro do Governo.

 

Sónia Nunes