Em destaque

20 de Novembro de 2017: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.5027 patacas e 1.1736 dólares norte-americanos.

Legislativas 2017: os candidatos e as propostas da lista 13
Sábado, 09/09/2017

Os canais portugueses da TDM apresentam durante o período de campanha eleitoral um perfil das listas candidatas às eleições para a Assembleia Legislativa. Os candidatos e as propostas, com emissão na Rádio Macau às 9h30 e 16h, e no Canal Macau durante o Telejornal. 

 

A lista 13 é a da Associação de Novo Movimento Democrático – a novíssima formação política provocada pelas rupturas na Associação Novo Macau. O grupo inclui antigos membros da organização e candidatos de longa data às eleições, unidos agora na também recém-criada Iniciativa de Desenvolvimento Comunitário de Macau – a nova casa dos veteranos Ng kuok Cheong e Au Kam San.

 

O cabeça-de-lista é Au Kam San que, pela primeira vez, não é candidato pela Novo Macau: deixou a associação ao fim de 25 anos, em total desacordo com a nova liderança, assegurada por uma ala mais jovem e mais activista. Sem entrar em pormenores, Au Kam San justificou a ruptura com diferenças ideológicas e alegados boicotes à adesão de novos membros.

 

Deputado desde a transição, Au Kam San tem 60 anos e uma longa carreira política: começou em 1993, no Leal Senado, tendo-se mantido nos órgãos municipais onde esteve até 2001, ano em que foi eleito pela primeira vez para a Assembleia Legislativa. É professor do ensino secundário, tem hoje a Iniciativa de Desenvolvimento Comunitário como base associativa e é presidente da União de Macau para o Desenvolvimento da Democracia, que organiza a vigília pelas vítimas do massacre de Tiananmen.

 

Em segundo lugar na lista surge Chan Kuok Seng. Tem 29 anos e está no comércio online. Não tem experiência política e candidata-se pela primeira vez às legislativas.

 

O número 3 é um veterano. Lei Man Chao é hoje assistente de Au Kam San e Ng Kuok Cheong e tem formação política na Novo Macau, onde esteve desde os anos de 1990, altura em que tentou já ser eleito para  a assembleia municipal. Nas primeiras eleições depois a transferência, em 2001 e 2005, surgiu já como cabeça-de-lista da União dos Operários, próxima dos trabalhadores do sector do jogo. Para as legislativas de 2009 e de 2013, estabeleceu outra associação a Aliança de Democracia de Sociedade. Nunca foi eleito; nunca conseguiu mais do que umas centenas de votos.

 

Lei Man Chao saiu da Novo Macau há três anos. Nos últimos anos, ganhou mais projecção através da associação de trabalhadores de jogo Macau, Forefront of the Macau Gaming, que em 2014 organizou uma série de protestos a pedir salários mais altos, com ameaças de greve. A organização operária tem-se mantido activa.

 

As três prioridades da lista de Au Kam San centram-se na habitação. Os candidatos defendem o aumento da oferta de habitação pública; a renovação dos bairros antigos para aumentar a qualidade de vida dos idosos; e a criação de uma reserva de casas para residentes de Macau, sem capacidade de compra no mercado privado.

 

Sónia Nunes