Em destaque

22 de Novembro de 2017: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.5027 patacas e 1.1744 dólares norte-americanos.

Legislativas 2017: os candidatos e as propostas da lista 10
Sexta, 08/09/2017

Os canais portugueses da TDM apresentam durante o período de campanha eleitoral um perfil das listas candidatas às eleições para a Assembleia Legislativa. Os candidatos e as propostas, com emissão na Rádio Macau às 9h30 e 16h, e no Canal Macau durante o Telejornal.

 

A lista 10 é a Poderes do Pensamento Político, uma nova lista de funcionários públicos e uma das novidades nestas eleições.

 

A maioria dos 11 candidatos são funcionários públicos, na reforma ou no activo, e de diferentes serviços. Na lista há também dois funcionários da Universidade de Macau e dois empresários.

 

A lista é iniciativa de Nelson Kot. O cabeça-de-lista tem 58 anos e está reformado desde o início deste ano, depois de ter trabalhado na Direcção de Inspecção e Coordenação de Jogos. É também dirigente desportivo, está em várias associações, como a Associação de Bowling e a Federação das Associações Gerais Desportivas.

 

Para além de dirigente desportivo, Nelson Kot é também presidente da Associação de Estudos Sintético Social de Macau, criada em 2007 como uma espécie de think tank de análise dos assuntos sociais e políticos de Macau.

 

O segundo candidato é António Lopes, que também vem da Direcção de Inspecção e Coordenação de Jogos. O número dois faz parte da Associação Sindical dos Inspectores de Jogo, que pede um estatuto próprio para estes trabalhadores.

 

António Lopes, foi escolhido para que a lista 10 tivesse uma ligação à comunidade portuguesa: é, a seguir a Pereira Coutinho, o português mais bem posicionado numa lista nestas legislativas. Lopes diz que objectivo da lista não é fazer frente à Nova Esperança, mas ser uma nova voz a representar a função pública.

 

Denise Lei ocupa o terceiro lugar na lista e é funcionária no Instituto de Estudos Jurídicos Avançados da Faculdade de Direito da Universidade de Macau.

 

A Poderes do Pensamento Político defende a responsabilização dos titulares dos cargos públicos e combate à corrupção. Também defende a revisão da atribuição de moradias e a construção de mais prédios para funcionários públicos. Na habitação pública, promete estar atenta aos projectos dos novos aterros.

 

Lina Ferreira