Em destaque

17 de Novembro de 2017: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.5413 patacas e 1.1806 dólares norte-americanos.

Suicídio: 41 chamadas na linha inglês/português da Caritas
Domingo, 10/09/2017

A linha de prevenção do suicídio da Caritas, em português e inglês, recebeu este ano menos chamadas, segundo explicou à TDM-Rádio Macau Sílvia Mohr da instituição.

 

“Este ano, até final de Agosto, tivemos 41 chamadas, na linha inglês/português. E 3.587 na linha chinesa. Significa que no primeiro ano tivemos mais chamadas e também mais pessoas que ligam frequentemente. Este ano já não tivemos tantas destas pessoas. Foram mais pessoas com casos de emergência”, afirma.

 

Este domingo, dia 10 de Setembro, assinala-se o Dia Mundial da Prevenção do Suicídio. O lema deste ano é “Take a minute, change a life”.

 

Em Macau, no ano passado, registaram-se 63 casos de suicídios, 52 eram residentes.

 

Nos primeiros sete meses do ano, Sílvia Mohr nota que houve dois casos de pessoas que já tinham tentado por fim à vida.

 

“No ano passado tivemos pessoas que mencionaram o suicídio mas não se envolveram no acto. Neste caso houve envolvimento. Na verdade essas pessoas já haviam tentado e estavam Sílvia a ligar após terem tentado. E não queriam mais tentar e precisavam de uma solução para a vida”, acrescenta Sílvia Mohr.

 

As chamadas para a linha de prevenção do suicídio da Caritas são anónimas, não é pedida qualquer informação a quem liga a pedir ajudar.

 

“Na maioria das vezes as pessoas ligam por problemas de dificuldades emocionais em geral. Normalmente na área de relacionamentos. E em certos casos, pessoas que estão enfrentando crises e precisam de uma certa intervenção, precisam de aconselhamento, precisam de alguma ajuda de algum nível. Pelo que percebemos a identidade da linha hoje é mais em termos de crise do foco emocional (...) mais do que uma linha prevenção do suicídio”, explica Sílvia Mohr.

 

A linha em português e inglês conta com oito voluntários. Há ainda dois alunos de mestrado que fazem estágio na instituição. A linha funciona de segunda a sexta-feira das 10h às 18h e ao sábado das 10h às 14h.

 

Neste Dia Mundial da Prevenção do Suicídio Sílvia Mohr apela às pessoas para “acender uma vela na sua janela em memória daquelas pessoas que perderam alguém por suicídio ou pelo sobrevivente do suicídio”.

 

Em todo o mundo, todos os anos mais de 800 mil pessoas põem termo à vida.

 

Marta Melo