Em destaque

20 de Setembro de 2017: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.7133 patacas e 1.2006 dólares.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Sexta-feira)
Sexta, 08/09/2017

O plano de apoio do Governo para a substituição dos veículos destruídos pelo tufão Hato e a romagem que assinalou, em Macau, os 150 anos do nascimento do poeta Camilo Pessanha são alguns dos destaques da imprensa de hoje. 

 

Ou Mun Tin Toi

 

No canal chinês da Rádio Macau estiveram esta manhã representantes de duas listas candidatas às eleições de 17 de Setembro: da União dos Promitentes-Compradores do "Pearl Horizon" e também da Linha de Frente dos Trabalhadores de Casinos. Esta manhã a Rádio Chinesa noticia também o acidente que aconteceu na via especial da Ponte de Sai Van, do qual resultaram 5 feridos.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Ou Mun e o Va Kio destacam o programa de apoio para a substituição de veículos que foram destruídos pelo tufão Hato: o montante máximo de reembolso poderá chegar às 140 mil patacas para carros e 5.500 patacas para motas. 

 

Jornais de Macau em Língua Portuguesa

 

O mesmo assunto está na primeira página do jornal Ponto Final. “Tufões e calhambeques” é a manchete. A imagem da primeira página é dedicada às comemorações dos 150 anos do nascimento de Camilo Pessanha que foram assinalados em Macau com uma romagem à campa do poeta. O presidente do Instituto Cultural, Leung Hio Ming, marcou presença na iniciativa e disse ao Ponto Final que o Executivo está disponível para ajudar a criar uma Casa-Museu dedicada à memória de Pessanha. 

 

“Low-costs são mal menor para passageiros da RAEM” é a manchete do jornal Tribuna de Macau. Em causa um estudo realizado por três académicos da Universidade Cidade de Macau que conclui que os passageiros de Macau estão insatisfeitos com as questões de pontualidade e qualidade dos equipamentos das companhias áreas de baixo custo. 

 

O jornal Hoje Macau refere que a lista Nova Esperança entregou uma queixa na Comissão de Assuntos Eleitorais da Assembleia Legislativa contra Song Pek Kei, que acusa de ter desrespeitado as regras do jogo eleitoral. “Fora de Jogo” é a manchete do jornal. 

 

“Todos os votos contam” escreve, na primeira página, o semanário luso-chinês  Plataforma. Com 24 listas em campanha para o sufrágio directo das eleições de dia 17, os candidatos desdobram os seus manifestos para chegar a todos os eleitores.

 

O semanário católico de Macau O Clarim entrevista o padre Luís Sequeira sobre as legislativas de 17 de Setembro. “Há sede de poder e de autoridade”, é o principal destaque da entrevista, na qual o padre jesuíta critica as plataformas ligadas aos casinos e a falta de seriedade da classe política. 

 

Jornais de Macau em Língua Inglesa

 

O jornal Business Daily conta que a empresa imobiliária do interior da China Jiayuan International adquiriu dois lotes de terrenos na Taipa por 449 milhões de dólares norte-americanos. A aquisição foi feita ao grupo San Kin Tai Property. 

 

No Macau Post estão os detalhes dos planos do Governo para apoiar a substituição de veículos destruídos pelo tufão Hato.Na imagem de primeira página está o director dos Serviços para os Assuntos de Finanças, Iong Kong Leong, e o director dos Serviços para os Assuntos de Tráfego, Lam Hin San, que marcaram presença ontem na conferência de imprensa. 

 

“Cavalos morrem no Macau Jockey Club devido a alegada negligência” é a manchete do Macau Daily Times. O jornal conta que um treinador de cavalos foi despedido do Jockey Club e multado em 40 mil dólares de Hong Kong devido a negligência no tratamento dado a dois cavalos. 

 

Jornais de Hong Kong em Língua Chinesa

 

O South China Morning Post dá conta do ambiente de confrontação na Universidade de Hong Kong entre alunos locais e do Interior da China. Em causa os cartazes pró-independência de Hong Kong que foram colocados em vários locais do campus universitário.

 

No China Daily, “Corrupção revelada na televisão” é a manchete. O jornal revela que um documentário de cinco episódios que começou a ser emitido na televisão estatal vai revelar os meandros da campanha contra a corrupção que foi lançada pelo Partido Comunista Chinês.

 

André Jegundo