Em destaque

17 de Novembro de 2017: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.5413 patacas e 1.1806 dólares norte-americanos.

Legislativas 2017: os candidatos e as propostas da lista 9
Quinta, 07/09/2017

Os canais portugueses da TDM apresentam durante o período de campanha eleitoral um perfil das listas candidatas às eleições para a Assembleia Legislativa. Os candidatos e as propostas, com emissão na Rádio Macau às 9h30 e 16h, e no Canal Macau durante o Telejornal.

 

A Associação dos Cidadãos Unidos de Macau concorre este ano como lista 9. Herdeira da máquina política de Chan Meng Kam, que fez este ano o último mandato como deputado eleito, tem a comunidade de Fujian como base eleitoral, é pró-Pequim e tem um forte pendor empresarial.

 

O cabeça de lista é Si Ka Lon, eleito em 2013 como número dois de Chan Meng Kam. Há quatro anos, era já uma figura destacada da comunidade, seguindo o exemplo do pai, Si Wai Wai, fundador da Associação do Clã Si de Macau e da Associação Geral dos Conterrâneos de Fujian. Empresário, ligado ao sector imobiliário, tem vasta actividade associativa, sobretudo em organizações de juventude (quer de Macau, quer da China) e em grupos de interesse económico. É, acima de tudo, presidente da Aliança do Povo de Instituição de Macau, que presta serviço comunitário, na senda do modelo utilizado pelas associações tradicionais.

 

Também na direcção da Aliança do Povo de Instituição, Kyan Su Lone é o número dois da lista. Em Macau há 16 anos, Kyan tem ligações políticas e empresariais à cidade de Xiamen: faz parte da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês e tem negócios na área do turismo, imobiliário e hotelaria, também em parceria com Chan Meng Kam. Está ainda no Conselho da Universidade Cidade de Macau, foi nomeado pelo Governo para o Conselho do Desporto e fez parte do colégio eleitoral que reconduziu Chui Sai On como Chefe do Executivo.

 

O número 3 é Gina Lei Sou Ian, que vem do mundo do jogo. É vice-presidente sénior de relações públicas e assuntos sociais do Grupo Suncity. Gina Lei trabalha também com o Governo: faz parte do Conselho para os Assuntos das Mulheres e Crianças, em representação da Associação de Beneficência Ze Ai; foi também nomeada pelo secretário para os Assuntos Sociais e Cultura para o Conselho para o Desenvolvimento de Turismo.

 

Nas eleições de 2013, a lista da Associação dos Cidadãos Unidos de Macau conseguiu o impensável: elegeu três deputados, conquistando 18 por cento dos votos.

 

No ano passado, o tribunal de recurso deu como provado que houve compra de votos a favor de Chan Meng Kam – como aconteceu, de resto, logo em 2005, na primeira vez que a lista concorreu, sem consequências para a candidatura.

 

Nestas eleições, a lista recupera uma proposta de há quatro anos: 10 por cento das receitas do jogo para os residentes – um valor que poderá ser usado para financiar um seguro geral de saúde ou então como entrada para um apartamento. A segunda, propor ao Governo o aumento para cinco mil patacas da pensão para idosos.

 

Sónia Nunes