Em destaque

20 de Novembro de 2017: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.5027 patacas e 1.1736 dólares norte-americanos.

Legislativas 2017: os candidatos e as propostas da lista 8
Quinta, 07/09/2017

Os canais portugueses da TDM apresentam durante o período de campanha eleitoral um perfil das listas candidatas às eleições para a Assembleia Legislativa. Os candidatos e as propostas, com emissão na Rádio Macau às 9h30 e 16h, e no Canal Macau durante o Telejornal.

 

A lista 8 é a Associação dos Cidadãos para o Desenvolvimento de Macau. É liderada por Song Pek Kei e uma das duas listas apadrinhadas por Chan Meng Kam, ligadas à comunidade de Fujian.

 

A cabeça de lista Song Pek Kei tem 32 anos e foi a deputada mais nova no hemiciclo nos últimos quatro anos. Foi eleita em 2013, à segunda tentativa, na lista de Chan Meng Kam e tornou-se a grande novidade dessas eleições: nunca uma lista tinha elegido o terceiro candidato, com este método de apuramento.

 

Nestas eleições, Song Pek Kei lidera uma lista própria, apesar de se mostrar pouco conformada com a decisão do deputado Chan Meng Kam de não se recandidatar.

 

Chan Meng Kam disse que queria dar lugar aos novos e é isso que acontece nesta lista: a média de idades é de 35 anos. Mantém-se a ligação a Fujian: só três candidatos nasceram em Macau. Entre eles a própria cabeça de lista, apesar de vir de uma família desta província.

 

Em segundo lugar nesta lista está Loi Chi On, na direcção Aliança do Povo de Instituição, tal como quase todos os candidatos. Em terceiro lugar surge U Chi Ieong, administrador, que se candidata pela primeira vez à Assembleia Legislativa.

 

Um dos principais pontos do programa político da lista 8 é a responsabilização dos titulares dos principais cargos públicos. A lista também defende um regime de concurso nas promoções para cargos de chefia nos serviços públicos. Por último, quer mais habitação pública e a abertura dos concursos a todos os que não conseguem comprar casa no mercado privado.

 

Os primeiros tempos de Song Pek Kei no hemiciclo ficaram marcados por intervenções contra os trabalhadores não-residentes, que culpou pelo aumento das rendas. Acabou o mandato entre os grandes defensores das alterações às regras de arrendamento.

 

Nas últimas eleições, dois membros da campanha da lista Chan Meng Kam foram condenados por corrupção eleitoral: apelaram ao voto em troca de bebidas e transporte grátis. Na altura, Song Pek Kei descredibilizou a investigação do Comissariado contra a Corrupção.

 

Lina Ferreira