Em destaque

20 de Setembro de 2017: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.7133 patacas e 1.2006 dólares.

Lista 18: preço fixo para casas da Administração “é injusto”
Quinta, 07/09/2017

A Aliança Pr’a Mudança está contra a definição de um preço único por metro quadrado para avaliar todas as casas da Administração arrendadas a funcionários públicos e várias entidades.

 

Na passada segunda-feira, o Governo estabeleceu o valor base para compra em 68,100 mil patacas por cada metro quadrado, para todo o tipo de habitações arrendadas. “É injusto porque sabemos que as casas têm anos e qualidades diferentes. Há casas de 30 anos sem elevador; há outras mais modernas, com elevador. A vista também é diferente”, afirma Jorge Valente, candidato da lista.

 

A alternativa seria “definir um leque” de preços para o cálculo de avaliação, considerando factores como a localização, idade e natureza de construção de cada apartamento.

 

O valor base de 68 mil patacas definido pela Administração é também considerado “um pouco alto, em comparação ao que existe no mercado”. “Se é para ter uma regalia para os funcionários públicos e sabendo que as casas são antigas (não foram construídas novas, nos últimos anos), o preço deveria ser mais baixo.

 

A Aliança Pr’a Mudança, liderada por Melinda Chan, afirma ainda que os funcionários publicos foram “totalmente esquecidos pelo Governo” na política de habitação.

 

A lista exige ainda que seja divulgada a localização de todas as casas da Administração.

 

Sónia Nunes