Em destaque

20 de Setembro de 2017: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.7133 patacas e 1.2006 dólares.

Hato: Risco de cheias obriga a revisão nos novos aterros
Quarta, 06/09/2017

As inundações históricas registadas durante a passagem do tufão Hato vão fazer com que o plano dos novos aterros seja alvo de revisão. A garantia foi dada pelo secretário para os Transportes e Obras Públicas, Raimundo do Rosário.

 

A estação da Doca da Ilha Verde que monitoriza o nível da maré registou 5,04m, às 11h52 do dia 23 de Agosto. Na estação da Barra, a altura chegou a 4,51m, às 11h20. No entanto, ambas deixaram de funcionar devido às consequências do Hato.

 

“Com certeza que sim porque o nível do mar bateu recordes. Em 1925, começámos a ter o registo do nível do mar. Nunca conseguimos registar estes níveis. Por isso, vamos rever a cota altimétrica nos novos aterros para ver o que podemos fazer”, explicou Raimundo do Rosário.

 

Sobre a investigação ao antigo director dos Serviços Meteorológicos e Geofísicos, o secretário diz que a avaliação das responsabilidades e dos procedimentos de Fong Soi Kun ainda está a decorrer. 

 

“Agora, estamos na fase da investigação. Não convém falar muito sobre esta matéria. Não convém proferir a minha opinião. Não devo comentar”, disse o secretário.

 

O Comissariado Contra a Corrupção instaurou um inquérito sobre os procedimentos dos Serviços Meteorológicos e Geofísicos, durante a passagem do tufão Hato. O Ministério Público recebeu uma queixa-crime, apresentada pelo candidato às eleições legislativas e advogado Hong Weng Kuan.

 

As declarações de Raimundo do Rosário foram feitas, esta tarde, numa conferência de imprensa da nova Comissão para a Revisão do Mecanismo de Resposta a Grandes Catástrofes e o seu Acompanhamento e Aperfeiçoamento.

 

Pedro Galinha