Em destaque

20 de Setembro de 2017: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.7133 patacas e 1.2006 dólares.

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (Quinta-feira)
Quinta, 07/09/2017

O valor dos prejuízos do tufão Hato é um dos temas em comum nas primeiras páginas dos jornais de Macau. Na imprensa de Hong Kong, a desnuclearização e as propostas da Cathay Pacific para reduzir custos são assuntos em destaque.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

O Ou Mun destaca a conferência de imprensa dada ontem pelo Chefe do Executivo, acompanhado dos cinco secretários, para abordar as consequências do tufão Hato. Foi ainda indicado que Macau vai, na próxima segunda-feira, discutir com Cantão a construção de um dique contra marés.

 

O Va Kio puxa para manchete a conferência de imprensa dos membros do Governo. O jornal destaca a necessidade de melhorar a capacidade contra tufões e marés e de aumentar a altura das comportas.

 

Ou Mun Tin Toi

Esta manhã estiveram na Ou Mun Tin Toi representantes de mais cinco listas candidatas às eleições de 17 de Setembro para mais um debate. Nesta manhã informativa, em foco ainda a conferência de imprensa do Chefe do Executivo sobre as medidas para responder a grandes desastres.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

“Com portas abertas” titula o Hoje Macau. Novas medidas podem afectar liberdades, segundo o jornal. Em foco ainda uma entrevista ao escritor Valério Romão para quem “A vida é muito mais interessante do que a literatura”.

 

O Jornal Tribuna de Macau afirma “Factura do Hato supera 11 mil milhões de patacas”. O valor foi revelado ontem em conferência de imprensa. Em destaque ainda o início do ano lectivo na Escola Portuguesa de Macau – “Um ano com novos desafios”.

 

O Ponto Final titula “O custo da catástrofe”. Os prejuízos do tufão Hato estão avaliados em 11,4 mil milhões de patacas. Noutra chamada de capa lê-se “Portugal no coração”, em referência às ajudas de Macau para as vítimas dos incêndios em Pedrógrão Grande.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

O Business Daily centra-se no impacto financeiro do tufão Hato. As perdas directas superam os 8 mil milhões de patacas. Em foco ainda a Caesars World LLC que entregou quatro pedidos para registar a marca em Macau.

 

“Desastres naturais quadruplicaram desde 1970” conta o Macau Daily Times. Os dados são das Nações Unidas. Em Macau, os danos do tufão Hato estão avaliados em mais de 11 mil milhões de patacas. O matutino escreve que aviões capazes de voar longas distâncias podem revolucionar a aviação.

 

O Macau Post Daily destaca os prejuízos do tufão Hato. Segundo o anúncio do secretário para a Economia e Finanças, Lionel Leong, as perdas superam os 11 mil milhões de patacas. O jornal escreve ainda que a China insiste na desnuclearização na península da Coreia.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

O China Daily puxa para grande destaque a conversa entre Xi Jinping e Donald Trump sobre a Coreia do Norte. Os dois presidentes prometem trabalhar em busca de uma solução e continuar em contacto. O jornal dá ainda conta de planos para reduzir atrasos no aeroporto de Pequim, um dos mais movimentados no país.

 

O South China Morning Post publica uma imagem dos estudantes que ontem foram aos correios para levantar os vistos por forma a puderem viajar para o Reino Unido. Tem havido atrasos na concessão da autorização e o consulado britânico já pediu desculpa. Em foco ainda a Cathay Pacific que pede aos pilotos para aceitar o congelamento de pagamentos e mudar os benefícios das pensões para ajudar a companhia.

 

O Standard dá conta de compromisso para gerir a roda gigante em central. Um acordo de última hora, escreve o jornal.

 

Marta Melo