Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

FM concedeu menos 15% em apoios financeiros no 2º trimestre
Quarta, 26/07/2017

A Fundação Macau distribui no segundo trimestre 178,8 milhões de patacas em apoios financeiros concedidos a particulares e a instituições, menos 15,5 por cento face aos 211,5 milhões registados no mesmo período de 2016.

 

Apesar da descida, o topo da lista dos destinatários continua ocupado pelas mesmas instituições do ano passado.

 

Mais uma vez a liderar aparece a Associação de Beneficência do Hospital Kiang Wu, que recebeu 37 milhões de patacas no segundo trimestre, a primeira prestação do apoio para a aquisição de equipamentos médicos para o Hospital Kiang Wu.

 

Há um ano, a Associação de Beneficência do Hospital Kiang Wu também recebeu o maior apoio financeiro, então no valor de 38,5 milhões, igualmente para a aquisição de equipamentos clínicos e informáticos e obras de remodelação no hospital privado.

 

Entre Abril e Junho deste ano, a segunda maior fatia dos apoios foi para a Fundação da Universidade da Cidade de Macau, 15,2 milhões de patacas destinados a “obras de restauração dos equipamentos eléctricos do edifício Tai Fung” e “melhoramento do sistema de escadas rolantes e dos elevadores da Universidade da Cidade de Macau”.

 

No mesmo período do ano passado, a Fundação da Universidade da Cidade de Macau tinha recebido 36 milhões e, em 2015, a instituição ligada ao deputado Chan Meng Kam recebeu 46,2 por cento dos quase 272 milhões de patacas distribuídos pela Fundação Macau no segundo trimestre desse ano.

 

Em terceiro na lista deste ano surge a Associação Geral das Mulheres de Macau, que recebeu a mesma quantia que nesta altura do ano passado, 12 milhões para custear as despesas com o plano de actividades de 2017.

 

A Associação Geral de Estudantes Chong Wa de Macau, fundada em 1950, recebeu sete milhões de patacas.

 

Tal como aconteceu no segundo trimestre do ano passado, a Casa de Portugal em Macau recebeu cinco milhões de patacas.

 

Já a Irmandade da Santa Casa da Misericórdia recebeu 4,15 milhões de patacas, a primeira prestação para apoiar as despesas com o plano de actividades do Albergue da Santa Casa da Misericórdia. A soma recebida este ano é inferior em 600 mil patacas à primeira prestação paga no segundo trimestre de 2016.

 

Ao Instituto Internacional de Macau foi concedido 3,85 milhões de patacas e à Fundação Católica de Ensino Superior Universitário couberam 3,8 milhões, a última prestação para apoiar o plano de actividades na Universidade de São José.

 

A Associação dos Trabalhadores da Função Pública de Macau, liderada pelo deputado José Pereira Coutinho recebeu 1,2 milhões de patacas, mais cem mil do que a Associação dos Macaenses.

 

Hugo Pinto