Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (terça-feira)
Terça, 25/07/2017

O caso de dois homens da China continental que foram apanhados a usar fichas de jogo falsas e o arranque do 12º Congresso da Associação Internacional de Lusitanistas dominam os temas principais dos jornais de Macau em língua chinesa e portuguesa.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Ou Mun faz manchete com a notícia de que dois homens do continente, de 21 e 22 anos de idade, foram detidos e acusados de usarem fichas de jogo falsas num casino do Cotai, no sábado. De acordo com a Polícia Judiciária, em apenas duas horas, os suspeitos terão conseguido trocar as fichas falsas por verdadeiras no valor de 350 mil dólares de Hong Kong, até que foram denunciados por um ‘croupier’.

 

O duo de suspeitos da China continental surge com destaque também na primeira do Va Kio.

 

Canal em chinês da Rádio Macau

 

Na manhã informativa do canal em chinês da Rádio Macau, a Ou Mun Tin Toi, está a ser avançada a notícia de que os Serviços de Identificação vão disponibilizar, nos quiosques automáticos, a funcionalidade de alteração de morada em múltiplos departamentos governamentais.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Hoje Macau tem a primeira página dominada por Carlos Ascenso André, o coordenador do Centro Pedagógico e Científico da Língua Portuguesa do Instituto Politécnico de Macau, que trouxe “ao território centena e meia de académicos para partilhar a cultura portuguesa”. O jornal destaca, ainda, uma entrevista com a arquitecta Maria José de Freitas: “Dar vida ao património”.

 

“Desígnio do Português com compromisso reforçado”, assevera o título principal do Jornal Tribuna de Macau, que destaca desta forma a abertura do Congresso da Associação Internacional de Lusitanistas, onde marcou presença o secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, Alexis Tam, que destacou o “forte investimento na Língua Portuguesa em Macau”. O jornal destaca, ainda, que o “Museu do Grande Prémio só deve reabrir em 2019”.

 

As eleições para a Assembleia Legislativa, em Setembro, merecem o maior destaque da edição de hoje do Ponto Final, que, no título principal, dá conta de “uma pedra na engrenagem”, depois de a Comissão para os Assuntos Eleitorais ter cancelado encontros com candidatos e comunicação social “à última da hora”, porque “uma das 25 candidaturas pelo sufrágio directo apresentou uma reclamação”. O outro grande foco desta primeira página está apontado à macaense Sofia Paiva, que vai representar Macau na edição deste ano do concurso “Miss International”, que se realiza em Tóquio, no Japão.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O jornal dedicado a temas económicos Business Daily destaca como tema principal o aumento anual de 5,4 por cento registado no número de visitantes, no primeiro semestre. Com menor realce, surgem, ainda, “questões sobre o metro ligeiro”: “a decisão de o Governo criar uma empresa privada com fundos públicos para gerir o sistema de metro ligeiro foi questionada pelos residentes”, numa consulta pública.

 

“Motoristas da Uber ponderam o que fazer”, escreve o Macau Daily Times na manchete, a propósito da suspensão do funcionamento da empresa de transportes privados. O outro tema forte desta edição diz respeito à contagem decrescente para os Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020.

 

No Macau Post a manchete faz-se com a detenção de uma estudante da Mongólia Interior acusada de ter sido intermediária num caso de falsificação de documento para realização de exame universitário. O jornal também destaca os avisos da polícia sobre uma “onda de fraudes pelo telefone” envolvendo falsos agentes da imigração.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

“Riscos financeiros serão prevenidos”, lê-se no título principal do China Daily. O jornal oficial chinês em língua inglesa destaca, assim, as novas medidas que visam “reforçar a coordenação da regulamentação financeira”, sobretudo relativamente ao mercado imobiliário. O China Daily foca, ainda, a “juventude afectada pelo vírus da SIDA agradecida a Peng”, a primeira-dama chinesa, “há muito uma activista da prevenção” e combate à doença.

 

No South China Morning Post, o tema principal é o aviso da China à Índia para não subestimar a determinação em salvaguardar “a todo o custo” o que considera território nacional, a propósito uma área disputada nos Himalaias, que veio reacender a tensão entre os dois gigantes asiáticos. Depois, além de uma foto a ilustrar o calor que se vive em Sichuan, com um lago sobrelotado de banhistas, o diário de Hong Kong destaca, ainda, a investigação que recai sobre o ex-chefe do Partido Comunista Chinês em Chongqing, Sun Zhengcai, membro do Politburo, que está a ser investigado por corrupção.

 

A investigação a Sun Zhengcai aparece também na primeira do jornal de distribuição gratuita The Standard, que dedica a manchete à notícia de que a Autoridade Hospitalar de Hong Kong está “dependente” de departamentos de medicina tradicional chinesa de clínicas semiprivadas para ajudar a combater a elevada afluência aos hospitais de pacientes infectados com o vírus da gripe.

 

Hugo Pinto