Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Eleições: Listas suprimem irregularidades e podem ir a votos
Quarta, 19/07/2017

As listas que há uma semana foram denunciadas como tendo irregularidades já responderam à Comissão de Assuntos Eleitorais. Uma das referidas listas é a Novos Ideais, sob suspeita de falsificação de uma assinatura. O caso, diz o presidente da Comissão, não afecta os assuntos eleitorais, pois trata-se de uma investigação da PSP, a funcionar paralelamente.

 

A notícia da investigação à lista liderada por Carl Ching foi avançada esta quarta-feira pelo Jornal Tribuna de Macau. Para além disso, a lista continha há uma semana um candidato a que faltavam documentos e preferiu suprimi-lo. Segue, assim, para votos pois contém o número mínimo de quatro pessoas por lista.

 

O mesmo vale também para a lista Ajuda Mútua Grassroots, que suprimiu um candidato nas mesmas condições.

 

O presidente da Comissão dos Assuntos Eleitorais da Assembleia Legislativa falou também do caso das duas listas que continham candidatos que não eram eleitores, algo que é ilegal.

 

A lista Cor-de-Rosa Amar a População substituiu os dois candidatos em questão, enquanto a Linha da Frente dos Trabalhadores de Casinos substituiu um e desistiu do outro. Tong Hio Fong diz que "agora tudo está dentro do exigido para que essas listas possam ir a votos".

 

O presidente alertou também para um jogo que se encontra online, em estilo de sondagem, sobre quem tem mais possibilidade de ganhar as eleições de 17 de Setembro. Tong Hio Fong pede à população que "não participe neste tipo de plataformas", que podem ser ilegais e diz que a PJ já está a investigar o caso.

 

As listas definitivas são publicadas no dia 25, ou seja, a próxima terça-feira. Um dia antes, a comissão reúne com os candidatos para relembrar as normas básicas do período eleitoral.

 

Tong Hio Fong informou também que até ao momento a comissão recebeu um total de 29 queixas por supostas irregularidades ou corrupção no processo eleitoral.

 

João Picanço