Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Segunda-feira)
Segunda, 17/07/2017

A condenação do antigo Procurador Ho Chio Meng está nas primeiras páginas dos jornais em língua inglesa e portuguesa de Macau. A imprensa em língua chinesa destaca as novas câmaras de videovigilância que vão ser instaladas na zona da Praça das Orquídeas e também as primeiras lojas de comida que vão abrir, ainda este mês, no novo terminal marítimo da Taipa. 

 

Jornais de Macau em Língua Chinesa

O jornal Ou Mun conta em manchete que, a partir da próxima quarta-feira, entram em funcionamento novas câmaras de videovigilância para regular o trânsito na zona da Praça das Orquídeas e na rua Sul do Patane.

 

No Va Kio está em primeiro plano a garantia da directora dos Serviços de Assuntos Marítimos e de Água, Susana Wong: até ao final do mês vão abrir os primeiros estabelecimentos de comida no novo terminal marítimo da Taipa, um equipamento que foi inaugurado em Maio. 

 

Ou Mun Tin Toi

A rádio em língua chinesa da TDM fala na subida da bandeirada dos táxis de 17 para 19 patacas. Um valor que entra em vigor a partir de 23 de Julho. O montante ficou aquém do pretendido pelos taxistas que pretendiam chegar às 20 patacas.

 

Jornais de Macau em Língua Portuguesa

“Estaleiros sob cerco” é a manchete Ponto Final. O jornal refere que depois de três acidentes de trabalho com um desfecho fatal, a Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais lançou uma série de inspecções surpresa e ordenou a paralisação das obras em vinte estaleiros. Em relação à sentença do caso Ho Chio Meng, que foi conhecida na última sexta-feira, o jornal diz que se tratou de um “desfecho anunciado”. 

 

“Sentença acabada” é a manchete do Hoje Macau em relação ao mesmo caso. O jornal refere que, depois da condenação a 21 anos de prisão, Ho Chio Meng já não tem hipótese de recurso. “Bandeirada upa upa” é o destaque do jornal em relação à subida da bandeirada dos táxis de 17 para 19 patacas.

 

“21 anos de prisão sem apelo nem agravo” é a manchete do Jornal Tribuna de Macau ainda sobre o caso Ho Chio Meng. No final da leitura da sentença, o antigo Procurador da RAEM “gritou que era inocente” e disse pretender “ter direito a recurso”.  Noutro destaque da primeira página, o jornal refere que a ANIMA pediu o reforço dos subsídios que recebe do Governo para lidar com os galgos do canídromo. 

 

Jornais de Macau em Língua Inglesa

O caso Ho Chio Meng também está na primeira página do Business Daily. Advogados ouvidos pelo jornal realçam a injustiça que persiste no sistema judicial de Macau devido à ausência de recurso no Tribunal de Última Instância, nos julgamentos de titulares de altos cargos.

 

 “Maioria dos alunos faz menos de trinta minutos de exercício físico por dia” é a manchete do jornal Macau Post Daily que dá conta dos resultados de um inquérito realizado por associações de Macau: 59 por cento dos estudantes locais dizem que fazem menos de 30 minutos de exercício físico por dia.

 

O Macau Daily Times destaca também a pena de 21 anos de prisão aplicada ao antigo Procurador Ho Chio Meng. A imagem de primeira página retrata as cerimónias fúnebres de Liu Xiaobo. As cinzas do activista chinês foram largadas ao mar num funeral “apressado” pelas autoridades. 

 

Imprensa de Hong Kong em língua inglesa

O South China China Morning Post noticia que os novos controlos de segurança do aeroporto de Hong Kong, exclusivos para passageiros que viajam em primeira classe ou em classe executiva, vão ter um custo que vai ser cobrado às companhias aéreas. No entanto, o jornal refere que estes custos vão muito provavelmente ser transferidos para os passageiros.

 

O jornal Standard faz eco das pressões de associações locais para que o Metro de Hong Kong crie carruagens exclusivas para mulheres. Inquéritos de opinião revelam que mais de um terço das mulheres já foram alvo de assédio sexual no Metro de Hong Kong. 

 

“Xi Jinping lança reformas financeiras” é a manchete do China Daily. O jornal oficial em língua inglesa refere que manter a estabilidade da economia e prevenir riscos sistémicos são os objectivos do novo conjunto de reformas.

 

André Jegundo