Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Quinta-feira)
Quinta, 13/07/2017

As listas afixadas pela Comissão de Assuntos Eleitorais da Assembleia Legislativa sobre as eleições de Setembro, o caso do investigador da Polícia Judiciária que foi despedido por estar envolvido num caso de burla e os alertas da consulta imobiliária Jones Lang LaSalle em relação à nova legislação do arrendamento são alguns dos destaques da imprensa de Macau. 

 

Imprensa de Macau em Língua Chinesa

 

O jornal Ou Mun escolhe para manchete os dados revelados pela Comissão de Assuntos Eleitorais da Assembleia Legislativa (CAEAL), no dia em que foi afixada a primeira relação das candidaturas: 25 grupos e 195 candidatos concorrem, para já, ao acto eleitoral de Setembro. 

 

O mesmo assunto está em destaque na emissão da Ou Min Tin Toi. O canal chinês da Rádio recorda que há quatro listas em que foram detectadas irregularidades. Estes grupos têm agora um prazo para responder às exigências legais. A lista final de candidaturas vai ser publicada no dia 19.

 

No jornal Va Kio, o Secretário para a Segurança, Wong Sio Chak, aparece em grande plano na primeira página. Em causa o despedimento de um investigador da Polícia Judiciária envolvido num caso de burla. Segundo o Va Kio, este agente e a namorada são suspeitos de terem burlado mais de 300 pessoas. Alegadamente terão cobrado mais 1,5 milhões de renmimbis  a cidadãos do Continente, para lhes arranjarem emprego em Macau.

 

Imprensa de Macau em Língua Portuguesa

 

O projecto de alteração de Lei de Terras não deve ser votado nesta legislatura. É o que afirma Leonel Alves, o mentor do diploma, em declarações ao Hoje Macau. O jornal apresenta também, na edição de hoje, um guia das eleições para a Assembleia Legislativa com a apresentação dos 25 grupos que se apresentam a votos.

 

“O mal pela raiz” é a manchete do Ponto Final, em referência às declarações do Secretário para a Segurança, Wong Sio Chak, que voltou a reiterar que não vai tolerar actividades ilícitas ou actos de indisciplina no seio das forças de segurança. Isto a propósito do agente da Polícia Judiciária suspeito de envolvimento num caso de burla. “Escrutínio à espera de definição” é o destaque do jornal em relação às listas afixadas pela Comissão de Assuntos Eleitorais da Assembleia Legislativa. 

 

O Jornal Tribuna de Macau conta, em manchete, que “duas listas têm candidatos que não são eleitores”. Referência aos dados revelados pela Comissão de Assuntos Eleitorais. Os mandatários das listas em causa ainda poderão substituir os candidatos até dia 17. “Festa do voleibol vai ter casa cheia”, é outros dos destaques. Os bilhetes para o Grande Prémio Mundial do próximo fim-de-semana já estão esgotados.

 

Imprensa de Macau em Língua Inglesa

 

O jornal Business Daily diz que as alterações à legislação do arrendamento estão a avançar com novas medidas apresentadas, incluindo a duração mínima de três anos para os contratos de arrendamento. A nova legislação é, no entanto, criticada por consultoras imobiliárias que dizem que poderá produzir efeitos perversos. 

 

“Sequestros relacionados com o jogo estão a subir”, é a manchete do Macau Daily Times. O jornal dá conta dos números da criminalidade apresentados ontem pelo director da Polícia Judiciária. O número de processos abertos pela PJ aumentou nove por cento no último ano.

 

O Macau Post Daily tem como destaque principal os alertas da consultora imobiliária Jones Lang LaSalle: a nova legislação sobre o arrendamento que está a ser discutida na Assembleia Legislativa poderá reduzir a oferta de habitação para arrendar no mercado de Macau.

 

Imprensa em Língua Inglesa de Hong Kong

 

A explosão provocada por uma fuga de gás num restaurante na zona de To Kwa Wan é a notícia principal do jornal Standard. Quatro feridos é o resultado desta explosão, dois dos quais em condição crítica. 

 

O South China Morning Post revela, em manchete, os planos do novo Governo de Hong Kong para rever o mecanismo de contribuição das empresas para o fundo de previdência obrigatório. Um assunto quente que já vem do Governo de Cy Leung. O jornal conta que o Executivo liderado por Carrie Lam pretende concluir as alterações até ao final do corrente ano.

 

O China Daily diz que a oferta monetária Chinesa caiu para valores recordes em Junho. São números revelados pelo banco central chinês e que resultam dos esforços do Governo Central de reduzir a alavancagem financeira em que está assente a economia do país.

 

André Jegundo