Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (terça-feira)
Terça, 11/07/2017

Leis estão em destaque na imprensa local. Possibilidades de mudança na legislação que rege as rendas e o jogo motivam os destaques desta terça-feira.

 

Imprensa de Macau em língua chinesa

Ou Mun e Va Kio têm a mesma abertura: Lionel Leong não coloca de parte alterar a lei do jogo, agora que as concessões dos casinos caminham a passos largos para o final.

 

Ou Mun Tin Toi

A rádio em língua chinesa da TDM conta que o Instituto de Habitação aprovou 161 pedidos dos cidadãos para melhoramentos. Tal totaliza um investimento a rondar os 14 milhões de patacas desde o início do ano.

 

Imprensa de Macau em língua portuguesa

O Hoje Macau faz manchete com a Lei das Rendas, que é para avnçar. Contratos de três anos e um coeficiente a definir pelo Governo para controlar os aumentos. Reportagem também com três ex-deputados, que contam histórias do seu tempo e o que esperam no futuro.

 

No Jornal Tribuna de Macau também destaque para as rendas. A Lei está agora nas mãos do Chefe do Executivo, escreve a publicação. Nota também para a visita de Zhang Dejiang a Portugal, o nível “alarmante” a que chegaram os resíduos sólidos em Macau e o caso Ho Chio Meng, que conhece a sentença na sexta-feira.

 

O Ponto Final abre com o futuro para o Jardim de Infância D. José Costa Nunes. Avança o jornal que ainda esta semana se deve conhecer o nome do substituto de Lola Flores do Rosário à frente da instituição. A Lei da Renda também está em plano de destaque: os contratos passam a ter três anos de duração.

 

Imprensa de Macau em língua inglesa

No Macau Daily Times dá conta das declarações de Lionel Leong, que não fechou a porta a uma alteração à Lei do Jogo. Também o índice de confiança dos consumidores mostra crença dos locais na economia de Macau.

 

O Business Daily fala da possível alteração à Lei das Rendas. Contratos com o mínimo de três anos é uma das principais mudanças. O jornal avança que a discussão pode avançar ainda antes das eleições.

 

O Macau Post Daily também escreve sobre Lionel Leong. O secretário para a Economia e Finanças refere que “ainda não há decisão sobre como manter o sistema de subconcessões”.

 

Imprensa de Hong Kong em língua inglesa

O South China Morning Post noticia-se que o Wanda Group acordou vender aceitou vender grande parte do seu património, a rondar os 63 mil milhões de yuans, à rival Sunac China, para conseguir cumprir com os compromissos bancários. Da Alemanha chega o pedido de mais “humanidade” para o activista Liu Xiaobo.

 

No Standard, a notícia principal vai para as críticas dos deputados do LegCo para os responsáveis pelo projecto de tornar Hong Kong uma “cidade inteligente”. Os deputados dizem que se anda “muito devagar” na resolução da referida questão.

 

O China Daily escreve sobre o apelo de Xi Jinping para a reforma judicial, que considera “crucial” para o desempenho da lei em conformidade. Também em foto de destaque o primeiro-ministro Li Keqiang, que visitou uma encubadora de empresas de alta tecnologia do sector empresarial na província de Shaanxi.

 

João Picanço