Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Xi Jinping lança alerta sobre tentativas de separatismo
Sábado, 01/07/2017

O presidente chinês lançou hoje um alerta sobre a tolerância do Governo Central face a tentativas de separatismo. Num discurso proferido esta manhã, durante as celebrações dos vinte anos da transição de poderes, Xi Jinping considerou que o princípio “um país, dois sistemas” foi a melhor solução para Hong Kong e que, há vinte anos, “acabou um passado de humilhação”.

 

O presidente chinês observa que aquela fórmula institucional não foi só a melhor solução para assegurar “a estabilidade e prosperidade a longo termo depois do retorno” – é também “a contribuição da China para promover a paz a nível mundial”.

 

O presidente aproveitou a ocasião para deixar instruções sobre “como o princípio deve ser aplicado”. E lembrou que Hong Kong faz parte da China. Por isso, “qualquer tentativa de ameaçar a soberania e segurança da China, desafiar o poder do Governo Central e a autoridade da Lei Básica da região ou usar Hong Kong para infiltrações ou actividades de sabotagem contra a China é um acto que passa a linha vermelha e é totalmente inadmissível”. A questão da soberania, lembrou, não esteve em discussão durante as negociações com Londres.

 

Xi Jinping defende ainda que é importante manter a estabilidade social: “Hong Kong é uma sociedade plural.” Por isso, observou, “não surpreendem as diferentes opiniões ou mesmo grandes diferenças em questões específicas”.  Ainda assim, “fazer de tudo política, ou deliberadamente criar diferenças e provocar a confrontação, não vai resolver problemas”.

 

O presidente diz que o Governo Central está preparado para o diálogo com quem “ame o país, Hong Kong e que apoie, genuinamente, o princípio ‘um país, dois sistemas’, não importa a posição política” dos interlocutores.

 

Marta Melo, em Hong Kong (com Carlos Picassinos)