Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Obras para linha férrea em Macau vão ser lançadas este ano
Segunda, 06/02/2012

A construção da linha ferroviária que vai ligar Cantão a Zhuhai e Macau arranca no fim deste ano, revelou o governador da província de Guangdong. Zhu Xiao Dan esteve em Macau no fim-de-semana e deixou várias sugestões para que a cooperação entre as partes ganhe novos contornos.

 

Os projectos na área dos transportes já estavam delineados mas agora passou a haver datas. O plano do Governo Central é começar as obras de extensão da linha férrea até ao fim do ano. “Espero que a linha possa entrar directamente na Ilha da Montanha para estabelecer a ligação ao comboio Guangdong-Zhuhai. Podemos ligar o metro ligeiro de Macau à ilha para depois se apanhar, a partir dali, a linha ferroviária para Cantão”.

 

O governante espera ainda que a linha chegue também ao aeroporto de Zhuhai. A construção da ligação férrea de Cantão até Zhuhai e com extensão a Macau vai custar perto de 1.300 milhões de patacas.

 

Zhu Xiao Dan pôs a tónica na urgência de se reforçar a cooperação entre Guangdong e a RAEM. Esta primeira visita do novo governador da província a Macau, pouco mais de duas semanas depois de assumir o cargo, serviu para garantir que a cooperação com o território vai não só manter-se como até desenvolver-se. “No próximo ano, o Governo de Cantão vai dar um passo em frente na cooperação com Macau e no processo de abertura ao mundo. Primeiro, vão ser aumentadas e exploradas novas formas de cooperação entre os dois lados, para que novos progressos sejam obtidos”.

 

O dirigente defendeu ainda que o investimento na ilha da Montanha deve ser o foco da cooperação entre o Sul da China e a RAEM. Além disso, falou na necessidade de desenvolver rapidamente a Ilha da Montanha e, nesse sentido, sugere que há passos prioritários: implementar incentivos fiscais, definir políticas financeiras e de transportes e acelerar a construção do Parque Científico e Industrial de Medicina Tradicional Chinesa. O governador defende ainda que a comunicação entre as infra-estruturas de transportes deve ser uma área central de investimento bilateral.

 

No âmbito da sua deslocação, Zhu Xiao Dan manteve um encontro com o Chefe do Executivo, que lembrou que a RAEM quer tirar deste relacionamento, sobretudo, projectos para diversificar a sua economia. “Vamos aproveitar a oportunidade de cooperação com Cantão para ajudar à diversificação económica de Macau e melhorar o nível de vida da população. Com o aumento da cooperação entre a RAEM e Guangdong, podem beneficiar os residentes dos dois lados”, apontou Chui Sai On.