Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Relatório: Qualidade do ar melhorou no Delta
Quinta, 25/05/2017

A qualidade do ar na região do Delta do Rio das Pérolas melhorou no ano passado, em relação a 2015.

 

É a conclusão do relatório publicado hoje com base na Rede de Monitorização da Qualidade do Ar de Guangdon, Hong Kong e Macau.  

 

Dos seis poluentes atmosféricos analisados, apenas um subiu em termos anuais – foi o valor médio do dióxido de azoto.

 

Em relação a 2015, os valores médios anuais de dióxido de enxofre desceram 8 por cento, enquanto os de partículas inaláveis caíram 6 por cento. Já os valores médios anuais de partículas finas e de monóxido de carbono desceram, respectivamente, 9 por cento e 1 por cento em 2016, em comparação com o ano anterior.

 

De acordo com o relatório, as medições em 23 estações dão conta de melhorias contínuas, sobretudo a partir de 2013.

 

Em comparação com 2006, o valor médio anual de dióxido de azoto desceu 24 por cento em 2016, enquanto os valores médios anuais de dióxido de enxofre e de partículas inaláveis diminuíram 74 por cento e 38 por cento respectivamente.

 

O valor médio anual de ozono de 2016 aumentou 4 por cento em relação a 2006, mas diminuiu 6 por cento face a 2015.

 

O relatório, divulgado em Macau plos Serviços de Protecção Ambiental, refere que os resultados reflectem o impacto positivo das “medidas para reduzir as emissões implementadas por Guangdong, Hong Kong e Macau”.