Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (Quarta-feira)
Quarta, 24/05/2017

O atentado no Manchester Arena, em Inglaterra, durante um concerto é um dos temas que está hoje em destaque na imprensa de Macau e de Hong Kong.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

O Ou Mun destaca o atentado de Manchester, em Inglaterra. Morreram 22 pessoas, escreve na manchete o diário.

 

O Va Kio tem na primeira página a inauguração do novo centro de operações de protecção civil, no edifício do Serviço de Migração do Pac On.

 

Ou Mun Tin Toi

A estação em chinês da Rádio Macau conta que a Polícia Judiciária deteve suspeitos da morte de uma aluna do Instituto Politécnico de Macau, durante um assalto. O caso remonta a 2006.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

“Sala de pânico” titula o Hoje Macau. O atentado no Manchester Arena fez 22 mortos e 59 feridos. Entre as vítimas mortais estão várias crianças, nota o jornal. No topo da página lê-se ainda “Quartel dos Mouros – O muro das lamentações”.

 

O Jornal Tribuna de Macau avança que “Funcionários públicos desaceleram em 2016”. No final do ano passado a subida foi de 2,85 por cento, inferior aos quatro por cento nos dois anos anteriores. No destaque fotográfico a “Barbárie em Manchester”.

 

O Ponto Final conta que “Pequim faz vista grossa a edifício da Calçado do Gaio”. A China, numa carta à UNESCO, diz ter “confiança, determinação e capacidade” para proteger o Centro Histórico de Macau. O jornal destaca ainda o World Supermodel, escrevendo “Anjos nas alturas”.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

O Business Daily puxa para manchete a investigação lançada à Ponte Hong Kong- Macau- Zhuhai. Suspeita-se da falsificação de testes sobre o cimento usado na ponte sobre o Delta. O jornal destaca ainda as corridas de Barcos-Dragão, que começam sábado.

 

O Macau Daily Times escreve que há crianças entre as 22 vítimas mortais no atentado de Machester. O diário publica ainda uma entrevista a Rogelio Bangsil, antigo executivo da Pagcor, que diz que mais processos contra a Wynn Macau podem surgir.

 

Os compradores do Pearl Horizon submeter já as assinaturas para a constituição de comissões de candidatura para as eleições de Setembro, conta o Macau Post Daily. O jornal escreve ainda que o suspeito do ataque em Manchester é um britânico filho de pais líbios.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

O China Daily puxa pela mensagem do presidente chinês, Xi Jinping, depois do atentado em Inglaterra. “Profunda tristeza por Manchester”, lê-se na primeira do jornal. Um outro destaque vai para as 21 pessoas detidas em Hong Kong por alegada falsificação de testes sobre o cimento usado na ponte sobre o Delta.

 

As detenções por causa dos testes falsos ao cimento usado na ponte são também um dos destaques de hoje do South China Morning Post. O jornal dá, no entanto, maior foco ao atentado em Manchester e conta que um homem foi detido.

 

O Standard no topo da página dá destaque ao atentado em Inglaterra, que matou 22 pessoas. O ataque aconteceu durante um concerto.