Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Macau sobe no ranking do mercado de convenções
Quarta, 17/05/2017

Macau está melhor posicionado no mercado da Ásia-Pacífico de convenções, tendo subido para 17º lugar do ranking de 2016 da Associação Internacional de Congressos e Convenções (ICCA, na sigla em inglês). Foi uma subida de quatro lugares face a 2015.

 

Já no que respeita ao mercado internacional, no passado Macau figurou no 72.º lugar, ou seja, um salto de 21 lugares em relação a 2015, quando estava classificado em 93.º lugar. 

 

A informação foi hoje avançada pelo Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM).

 

Macau surge acima de Brisbane (Austrália) Auckland (Nova Zelândia) e das cidades de Busan e Jeju (Coreia do Sul), o que, segundo comunicado do IPIM, “demonstra que a RAEM se encontra a atrair, gradualmente, um maior número de convenções internacionais e delegados participantes de todo o mundo, sendo este mais um passo em prol do desenvolvimento de sector de convenções e exposições, com ‘prioridade às convenções’”.

 

A Associação Internacional de Congressos e Convenções reconheceu 37 convenções realizadas em Macau, sendo esse um número recorde.

 

A associação Internacional de Congressos e Convenções foi criada em 1963. A organização internacional conta com mais de mil membros em cerca de 100 países e regiões.

 

De acordo com a Direcção dos Serviços de Estatísticas e Censos de Macau, em 2016, realizaram-se em Macau 1276 convenções e exposições, entre as quais, 693 foram conferências empresariais (correspondentes a 54,4 por cento), 336 conferências realizadas por associações comerciais/câmaras de comércio (26,3 por cento, incluindo reuniões reconhecidas pela ICCA e outras reuniões organizadas por associações comerciais), 43 congressos de grande envergadura (3,4 por cento) e 55 exposições (4,3 por cento).