Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Air Macau: dados do primeiro trimestre são menos animadores
Quarta, 17/05/2017

A companhia aérea de bandeira da RAEM sofreu descidas tanto na oferta como na procura durante o primeiro trimestre do ano. A notícia é publicada hoje pelo Jornal Tribuna de Macau, que cita dados da Air China, a accionista maioritária com uma participação de 66,9 por cento.

 

Depois do recorde do ano passado, quando transportou 2,8 milhões de pessoas, os números relativos ao período de Janeiro e Março são menos animadores para a Air Macau, que registou uma descida anual de 2,38 por cento, contando 675.400 passageiros – menos 16.500 face ao período homólogo de 2016.

 

O JTM realça que a companhia aérea local observou declínios nos principais parâmetros que medem a oferta e a procura, não acompanhando assim a tendência de crescimento do transporte aéreo na Ásia-Pacífico, que conseguiu subidas no tráfego e na procura de voos.

 

No entanto, num registo mais positivo, a Air Macau aumentou a taxa de ocupação dos voos, entre Janeiro e Março. Os dados da Air China dão conta que a taxa de ocupação aumentou cerca de 1 ponto percentual para 74,6 por cento. De qualquer forma, um desempenho que fica igualmente aquém da média da Ásia-Pacífico, calculada em 78,7 por cento.

 

Os dados do primeiro trimestre não incluem valores das receitas nem dos lucros da Air Macau, no entanto, o JTM sublinha que as descidas em quase todas as componentes fazem adivinhar valores mais modestos relativamente ao ano passado.