Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Comissão Eleitoral apela à isenção dos casinos
Quarta, 10/05/2017

Em circunstância alguma os casinos e demais empresas ligadas ao jogo podem tomar partido por qualquer candidato às eleições para a Assembleia Legislativa. A lei existe e é para ser cumprida, como disse Tong Hio Fong, presidente da Comissão dos Assuntos Eleitorais da Assembleia Legislativa, que esta quarta-feira esteve reunida com a Direcção de Inspecção e Coordenação de Jogos.

 

Quem faltar a esta norma, estará a incorrer num crime que pode ir de uma multa até 3 anos de prisão. A comissão deixou a mensagem de que caso alguém detecte alguma irregularidade neste sentido, deve de imediato comunicar através das diferentes linhas à disposição.

 

Alguns possíveis candidatos têm ligações ao jogo e nas últimas eleições houve quem dissesse que foram distribuídos panfletos nos cacifos ou áreas de descanso dos trabalhadores dos casinos. Tong Hio Fong garantiu que esse e outros casos passíveis de irregularidades vão ter inspecção assertiva por parte da comissão.

 

A Comissão informou também que os eleitores só podem assinar uma proposta de lista. Quem tiver o nome em duas ou mais, está também a incorrer num crime e o seu nome será retirado das propostas de lista.

 

Por fim, nota também para a nega dada ao pedido do deputado José Pereira Coutinho, que solicitou o envio dos diferentes programas para a casa dos eleitores. A comissão entende que tal medida iria sobrecarregar os correios e, para além disso, seria pouco ecológica.

 

Tong Hio Fong revelou que a Comissão já recebeu seis queixas desde que arrancou a linha aberta ao público. Questionado sobre se alguma delas está relacionada com a indústria do jogo, o presidente disse apenas que todas as queixas estão relacionadas com a Lei Eleitoral.