Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Dois activistas deportados para Hong Kong desde domingo
Terça, 09/05/2017

Um activista pró-democracia de Hong Kong foi hoje deportado depois de ter entrado ontem em Macau. De acordo com o portal Hong Kong Free Press, trata-se de um membro do grupo Tuen Mun Community Network.

 

Wong Tan-ching entrou em Macau por volta das 13 horas de segunda-feira e disse ao portal de Hong Kong que, ainda no mesmo dia, foi abordado pela polícia por volta das 19 horas, na Avenida Almeida Ribeiro, tendo sido deportado ao início da madrugada desta terça-feira.

 

O activista contou que foi levado para uma esquadra onde diz ter sido interrogado sobre eventuais contactos com a Associação Novo Macau e, em concreto, com o vice-presidente, Sulu Sou. Wong afirma que não houve qualquer contacto.

 

De acordo com o Hong Kong Free Press, Wong acrescentou que tinha a viagem a Macau programada há mais de um mês e que não sabia da visita do presidente da Assembleia Popular Nacional, Zhang Dejiang, ao território.

 

O activista diz que foi deportado depois de as autoridades terem alegado que representava ameaças à segurança interna.

 

Fonte do Corpo de Polícia de Segurança Pública confirmou à TDM - Rádio Macau a ocorrência de casos de proibição de entrada em Macau nos últimos dias, mas as autoridades recusaram-se a dar explicações, afirmando apenas que “a PSP faz a inspecção e controlo de entradas e saídas de acordo com a lei e não vai comentar nada sobre qualquer caso particular, até por uma questão de respeito pela identidade”.

 

Ainda de acordo com o portal Hong Kong Free Press, no domingo, outro activista pró-democracia do território vizinho, Hui Lap San, tentou entrar em Macau através do terminal marítimo da Taipa, tendo sido detido ao passar a emigração.

 

Segundo o portal, Hui também foi questionado sobre eventuais contactos com activistas de Macau.

 

Ao fim de duas horas de detenção, o homem foi deportado de volta para Hong Kong, alegadamente também por motivos de segurança interna.

 

Estes dois incidentes seguiram-se a outros nos últimos dias em que várias pessoas de Hong Kong foram impedidas de entrar em Macau, incluindo o deputado Kenneth Leung.