Em destaque

25 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,0449 patacas e 1,1156 dólares norte-americanos.

 

Ung Vai Meng promete cooperar com investigação de que é alvo
Quarta, 03/05/2017

Na primeira reacção pública sobre o caso, Guilherme Ung Vai Meng promete cooperar com a investigação de que está a ser alvo. O anterior presidente do Instituto Cultural (IC) aplaude ainda o facto de um instrutor externo estar responsável pelos processos disciplinares instaurados, contra ele e a actual direcção.

 

“Irei cooperar com a decisão do Governo. A parte positiva é que, durante o processo, o público poderá ver a realidade de uma perspectiva objectiva. Nós trabalhámos em prol de uma Macau melhor. A justiça deve ser feita”, disse Guilherme Ung Vai Meng, esta manhã, aos jornalistas.

 

Em Março, o Comissariado contra a Corrupção denunciou contratos de trabalho ilegais dentro do IC. No total, abrangiam mais de 90 funcionários. O relatório indicava ainda que algumas das contratações feitas não respeitavam o princípio da igualdade de oportunidades.

 

Guilherme Ung Vai Meng deixou a presidência do IC um mês antes de ser publicado o documento. Os processos disciplinares instaurados também abrangem o sucessor Leung Hio Ming e o vice-presidente Chan Peng Fai.

 

O secretário para os Assuntos Sociais e Cultural, Alexis Tam, entende que há indícios de violação de deveres, entre 2010 e 2015.