Em destaque

25 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,0449 patacas e 1,1156 dólares norte-americanos.

 

Queixas de Jason Chao sem “factos” para investigação
Quarta, 26/04/2017

A Comissão de Assuntos Eleitorais da Assembleia Legislativa (CAEAL) descarta investigar as queixas apresentadas pelo activista pró-democracia Jason Chao. A denúncia, apresentada na semana passada, diz respeito a três casos remetidos por professores que alegam ter sido pressionados a apoiar candidaturas por parte de membros das direcções de dois estabelecimentos de ensino.

 

Tong Hio Fong, presidente da CAEAL, diz que faltam informações para avançar com uma investigação e averiguar se as queixas têm fundamento. “Só recebemos a carta dessa plataforma. Não foram indicados os factos concretos, nem a pessoa visada. Nem sabemos qual é a escola”.

 

Tong Hio Fong defendeu ainda que os eleitores devem queixar-se directamente à Comissão dos Assuntos Eleitorais ou ao Comissariado contra a Corrupção (CCAC), em vez de recorrerem a intermediários.

 

Jason Chao lançou, este mês, a plataforma “Project Just Macau” para monitorizar as próximas eleições legislativas. É o autor da única queixa recebida, até agora, pela Comissão Eleitoral.

 

Já o CCAC recebeu quatro queixas relacionadas com irregularidades no processo eleitoral e que estão a ser acompanhadas.