Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Resultado das eleições francesas não surpreende analistas
Segunda, 24/04/2017

A Europa tem de se abrir a novas ideias políticas e o resultado da primeira volta das eleições francesas não são uma surpresa. Duas ideias defendidas por Arnaldo Gonçalves e Éric Sautedé.

 

Ouvidos pela TDM Rádio Macau após o resultado da primeira volta, ambos concordam que se trata de uma derrota dos socialistas franceses e mais um aviso do povo de que algo está mal e precisa de ser alterado.

 

A Europa e o Mundo estão a mudar. A culpa não será de apenas uma fonte, mas Arnaldo Gonçalves acredita que as recentes eleições francesas são a demonstração de que o sistema já não convence as pessoas.

 

A passagem de Macron e Le Pen para a segunda volta do sufrágio gaulês mostra que a Europa precisa de rescrever o seu rumo, pois deparamo-nos com os dois tradicionais partidos do país fora da grande decisão.

 

"A União Europeia não está a conseguir resolver os mais comuns problemas das pessoas. Os eleitores procuram soluções e estes dois políticos trazem ideias novas", revelou o jurista, que não se sente com medo de um resultado mais extremado.

 

Já o professor francês Éric Sautedé, também ouvido pela TDM Rádio Macau, não registou qualquer surpresa na primeira volta. Acrescentou também o académico que Marine Le Pen conseguiu reinventar um partido que antes era encarado de forma diabólica.

 

"Ela conseguiu apagar a imagem de 2002 e tornou o partido muito mais aceite. Tem mérito nisso", confessou.

 

Ainda assim, Sautedé não acredita numa vitória da extrema-direita francesa: "Creio que as sondagens fazem sentido e 60% dos eleitores estará do lado de Macron."

 

A segunda volta das eleições francesas está marcada para 7 de Maio.