Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Franceses já votam em Macau
Domingo, 23/04/2017

A Alliance Française está aberta, desde as 8h, para receber os cidadãos de França que queiram votar nas eleições presidenciais do país. Há cerca de 140 eleitores elegíveis, apesar de a comunidade gaulesa no território ascender a quatro centenas de pessoas.

 

Os primeiros votantes chegaram antes da abertura da mesa. “A maior parte das pessoas que chegaram às 8h vêm porque trabalham. Temos franceses em Macau que são pilotos ou que trabalham na indústria hotelaria, como eu. Então temos de vir mais cedo”, disse Yoann Mathi, depois de ter votado.

 

Na última sondagem do jornal Le Monde, o centrista Emmanuel Macron, defensor de uma opção liberal-social e europeísta, reunia 23 por centos das intenções de voto. Depois, estava Marine Le Pen, do partido de extrema-direita Frente Nacional, com 22 por cento. O republicano François Fillon, apanhado num escândalo de alegado desvio de dinheiro público, apresentava 20 por cento da preferência do eleitorado.

 

“Os franceses estão fartos da esquerda e da direita. Talvez escolham as extremas, nunca sabemos”, notava Yoann Mathi, que coloca Macron, Le Pen e Fillon como favoritos à passagem à segunda volta.

 

A eleição deste domingo marca a primeira vez que Macau recebe uma votação francesa. Ainda que seja difícil antecipar cenários, espera-se uma participação com alguma expressão. 

 

“Hong Kong sempre apresentou uma taxa alta [de participação] entre os votantes que vivem no estrangeiro. Na última vez, em 2012, foi de mais de 60 por cento. Se tirarmos um pouco mais de 60 por cento de 140, podemos ter aqui cerca de 80 votantes”, refere Éric Sautedé.

 

O analista político e professor universitário destaca o debate que as eleições presidenciais estão gerar. Não só em França, mas também desde lado do mundo.

 

“As pessoas estão entusiasmadas. Podemos ver que, em França, diversas sondagens mostram que mais de 80 por cento das pessoas consideram a eleição muito importante e têm interesse. Desta vez, mesmo em redes sociais mais profissionais, como o LinkedIn, pessoas que geralmente não participam, não comentam, não tomam qualquer posição, estão muito activas. Podemos ver que há muita discussão, mesmo em Macau e Hong Kong. Estamos a discutir muito as coisas”, sublinha Éric Sautedé.

 

A mesa de voto instalada na Alliance Française encerra às 19h. Depois, será feita a contagem e os resultados vão ser afixados ainda esta noite.

 

A segunda volta das eleições francesas está marcada para dia 7 de Maio.