Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (Quinta-feira)
Quinta, 20/04/2017

O pedido de desculpas da Companhia de Telecomunicações da Macau (CTM) a propósito do apagão de terça-feira que afectou 30 mil clientes está em destaque em quase todos os jornais de Macau. Em Hong Kong, merece espaço nas primeiras páginas o falecimento do homem conhecido como o “rei dos assaltos”.  

                                                                   

Jornais de Macau em língua chinesa

 

No Ou Mun está em destaque um caso de polícia. Uma mulher da China foi detida por alegadamente ter roubado dinheiro em Macau a um homem também do Continente, utilizando gás pimenta. Noutro título este jornal diz que a CTM pediu desculpas pelo apagão de terça-feira e diz que vai actualizar o software desde a meia-noite até amanhã de manhã.

 

O Va Kio vira também atenções para o caso de roubo. A suspeita terá levado 400 mil dólares de Hong Kong do quarto de hotel onde estava hospedado o homem, depois de tê-lo atacado com gás pimenta.

 

Ou Mun Tin Toi

 

O canal chinês de rádio da TDM coloca em foco notícias internacionais. A Organização para a Proibição das Armas Químicas diz que foi mesmo usado gás Sarin contra civis na Síria, no mês passado. No entanto, a organização não conseguiu confirmar se foi o regime de Bashar Al Assad que esteve por detrás do ataque químico.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Hoje Macau dedica grande parte da primeira página a uma entrevista com Isabel Capeloa Gil, reitora da Universidade Católica: “Macau tem tudo a ganhar com a aposta nas indústrias criativas”. Uma das chamadas remete para o projecto de lei de Pereira Coutinho que visa obrigar o Governo a divulgar os tratados ratificados pela RAEM ao abrigo da Organização Internacional do Trabalho.

 

No Jornal Tribuna de Macau está em foco o 5º aniversário da Fundação Rui Cunha e a frase do seu fundador: “Queremos fazer muito mais para toda a China conhecer Macau”. No destaque fotográfico do JTM lê-se “Apagão na internet afectou 30 mil”. Noutros títulos, este diário diz que a “AirAsia vai ligar RAEM a Jacarta” e que “Parlamento britânico dá luz verde a eleições antecipadas em Junho”.

 

“Instância internacional pede julgamento justo” realça o Ponto Final. A Associação Internacional de Procuradores escreveu por duas vezes ao Ministério Público do território para instar o organismo a garantir que o julgamento de Ho Chio Meng seja o mais justo e transparente possível. “Flores de dor” é o título a propósito da primeira mostra individual de Daniel Vicente Flores.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Business Daily titula “progresso muito importante” a propósito do “regresso dos grandes apostadores”. A indústria do jogo registou um aumento anual de quase 17 por cento no sector VIP durante o primeiro trimestre. Noutro destaque este diário económico da conta de “mais um” pedido de desculpas da CTM, agora por uma falha na internet que afectou 30 mil clientes na terça-feira.

 

No Macau Daily Times está em grande plano o julgamento por corrupção do ex-Procurador da RAEM: “‘Altos funcionários’ queriam que Ho Chio Meng concorresse ao cargo de Chefe do Executivo”. Em rodapé, este matutino escreve que “a Interpol está à procura de um dissidente chinês milionário”.

 

A manchete do Macau Post Daily é feita com a CTM que “pede desculpas pela falha de software que afectou a internet”. O director-geral da CTM, Vandy Poon, assumiu “total responsabilidade” e promete solucionar o problema técnico. “Famoso bandido de Hong Kong morre atrás das grades”, é outro título na primeira, em referência a Yip Kai-foon, conhecido como o “rei dos assaltos” às ourivesarias.  

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

No China Daily lê-se que “orientação de Xi Jinping tem por foco o desenvolvimento da internet”. O discurso que o presidente chinês deu no ano passado apontava para a necessidade de avanços tecnológicos. A fotografia publicada na primeira deste jornal oficial chinês remete para a dança do dragão durante o festival Tin Hau em Hong Kong.

 

O South China Morning Post coloca em grande destaque a morte de Yip Kai-foon, conhecido como o “rei dos assaltos”. O homem morreu aos 55 anos, quando cumpria 41 de prisão, por planear uma série de assaltos à mão armada a joalharias de Hong Kong na década de 80.

 

O Standard faz título com o mesmo tema: “morreu criminoso célebre”. O jornal lembra que Yip Kai-foon lançou o terror pelas ruas de Hong Kong com uma metralhadora AK-47.