Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Ponto de Encontro Verde é novidade dos dez anos do MIECF
Segunda, 27/03/2017

O Fórum ambiental de Macau cumpre uma década de existência e tem no "Ponto de Encontro Verde" uma das grandes novidades que vão estar no Venetian, entre quinta-feira e sábado.

 

A plataforma quer ser um centro internacional de partilha e desenvolvimento de ideias para um futuro sustentável – aliás, é esse o tema do fórum deste ano – e vai nascer com o MIECF, mas viverá para além dele. A ideia é tornar Macau como "um ponto de encontro das políticas verdes", com explica Jackson Cheng, presidente do Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau.

 

"O Ponto de Encontro Verde será um centro para o desenvolvimento de políticas sustentáveis. Será uma plataforma permanente. Aqui podemos contar com a participação da Administração Pública, para que se estabeleça uma ligação entre o Governo e as empresas participantes".

 

Para além do Ponto de Encontro, apelidado de "Green Exchange", o fórum conta com mais de 50 oradores e participação de empresas de todo o Mundo, onde Portugal se inclui. Aliás, Carlos Martins, secretário de estado de Portugal para o ambiente, é uma das presenças confirmadas, tal como Achim Steiner, vice-presidente internacional do Conselho para a Cooperação e desenvolvimento Sustentável da China, que foi também director Executivo do Programa das Nações Unidas para o meio ambiente.

 

Jackson Cheng fez a retrospectiva da última década do MIECF e disse que o fórum tem sido "útil para o desenvolvimento sustentado da reunião e crucial para tornar Macau mais verde".

Orçamento está pautado nos 25 milhões de patacas, sendo financiado pelo Governo de Macau. Jackson Chang sublinhou que o evento "raramente viu o orçamento ser aumentado" e espera este ano ficar abaixo deste valor.