Em destaque

22 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Portugal quer repor níveis de atendimento nos consulados
Sexta, 24/03/2017

Os últimos anos foram duros para as instituições externas portuguesas. Os cortes no pessoal deixaram as embaixadas e consulados com pouca gente para o muito trabalho que há, diariamente, para fazer. José Luís Carneiro, Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, de visita oficial a Macau, disse que espera iniciar em breve várias "iniciativas de modernização" dos serviços, facilitando a vida às comunidades portuguesas.

 

Há várias vagas abertas e Macau é contemplada com uma das cerca de 50 vagas para todos os funcionários.

 

José Luís Carneiro falou igualmente da questão dos salários, uma preocupação que partilha e compreende, mas esclarece que se trata de um tema delicado: "Queremos encontrar mecanismos de correcção salarial. Compreendemos que, por exemplo, para quem vive em Macau, o que oferecemos actualmente não é competitivo com o que as pessoas encontram fora do consulado. Queremos fazer uma revisão das carreira, sim. Mas apenas em 2018 iremos começar o diálogo nesse sentido."

 

Por fim, uma palavra sobre estatísticas para a obtenção do estatuto de trabalhador residente na RAEM: "Em 2013 tínhamos várias dezenas de pedidos diferidos. Em 2016 houve apenas 3. Penso que é notória a melhoria da condição dos portugueses em Macau que busca este estatuto."