Em destaque

13 de Dezembro de 2017: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.5148 patacas e 1.1755 dólares norte-americanos.

Novo bloco e pavilhão na Escola Portuguesa
Segunda, 20/03/2017

Um novo bloco e um pavilhão desportivo. Dentro de três anos, podemos ter uma Escola Portuguesa bem diferente. Podemos, porque, para já, ainda só tem a certeza e aprovação do recentemente criado conselho de curadores da fundação da Escola Portuguesa.

 

O referido conselho, que esta segunda-feira elegeu Maria Edith Silva como presidente, aprovou o projecto do arquitecto Carlos Marreiros para oferecer à escola mais e melhores condições. A convicção de Maria Edith Silva está numa conclusão em três anos.

 

"São obras necessárias e urgentes. Temos isso ciente", referiu Maria Edith Silva.

 

Edith Silva deseja que as obras comecem cedo, mas não espera ainda que as máquinas comecem a trabalhar já este ano.

 

"Sinceramente, acho que isso não vai acontecer. Há muita coisa a tratar e já estamos em Março."

 

O novo bloco vai contemplar também uma cantina, com Edith Silva a reconhecer que a actual não tem capacidades para as exigências da instituição. O pavilhão desportivo será um complexo com dez pisos, para aulas, para além, claro, das práticas desportivas.

 

Em cima da mesa estão também o ensino do cantonês e a reformulação do ensino do mandarim. Caso se confirme o projecto actual, a escola poderá ter capacidade para acolher mais de 800 alunos.