Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

GAES incentiva graduados a estudarem línguas no estrangeiro
Quinta, 16/03/2017

Uma medida que é também um incentivo à educação. O Gabinete de Apoio Ensino Superior (GAES) quer que mais graduados do ensino superior sejam fluentes em português, inglês e mandarim e por isso lançou uma medida para promover essa vertente.

 

Com o apoio dos seis bancos de Macau, os candidatos podem contrair empréstimos para financiarem os cursos, que vão ter lugar no estrangeiro e melhorarem as aptidões nos diferentes idiomas. A premissa tem os olhos postos no futuro, que se quer com Macau a ser um centro mundial de turismo e lazer.

 

Os empréstimos variam consoante o idioma escolhido e o tempo de duração do curso. O mandarim conta com 5 mil patacas por mês e será leccionado na China, com duração nunca inferior a 6 meses.

 

Já os cursos de português, a acontecerem em Portugal ou em qualquer país de língua portuguesa, e os de inglês - a terem lugar na Europa, Estados Unidos ou países da Oceânia) têm o montante máximo de 15 mil patacas por mês. Estes cursos serão também mais extensos, com o máximo de 9 meses de duração. O pagamento dos empréstimos terá um prazo nunca superior a 2 anos.

 

Sendo o português língua oficial do território e o inglês um idioma crucial, Chang Kun Hong, coordenador adjunto do GAES, reiterou a vontade do gabinete em instigar os jovens a aprenderem. "Há muitas vantagens. Queremos que as pessoas de Macau sejam mais aptas a falar outras línguas."

 

Os candidatos devem tratar das formalidades dos empréstimos através de qualquer um dos seis bancos de Macau.