Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Habitantes desalojados podem receber subsídio
Quarta, 15/03/2017

Ainda não há datas, nome da empresa que vai gerir o processo, nem valores, mas fica desde já uma primeira medida: as pessoas que ficarem sem casa, no âmbito do projecto para a renovação urbana, podem escolher se querem uma das habitações provisórias fornecidas pelo Governo, ou então, podem escolher a segunda modalidade: um subsídio para que partam para a compra de outra habitação ou arrendamento.

 

A informação foi dada após a segunda reunião Plenária do conselho para a renovação urbana pelo coordenador adjunto de um dos grupos especializados, Paulo Tse, que pretende ver esta segunda escolha como uma forma mais democrática de apresentar aos cidadãos a mudança prevista para a cidade.

 

"Uma segunda escolha será apresentada aos residentes. Eles podem escolher receber uma compensação financeira ou um subsídio, que lhes permita comprar ou arrendar outra propriedade ou viver com outros membros da sua família", disse Paulo Tse aos jornalistas.

 

O Processo vai ser conduzido por uma empresa externa ao Governo, mas ainda sem data para avançar. Paulo Tse mostrou-se confiante, mas reforçou que o processo é longo e vai ser complexo. Como tal, diz que o Conselho não tem pressas.