Em destaque

22 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Festival das Artes: Cartaz já é conhecido
Segunda, 06/03/2017

Vão ser 34 dias de espectáculos dos mais variados e nem a redução do orçamento em cerca de 4 milhões de Patacas retira a expectativa e ambição dos organizadores. Edição 28 do festival de artes de Macau foi apresentada esta segunda-feira. Arranca dia 28 de Abril e encerra a 31 de Maio. Entre os muitos artistas convidados, locais e internacionais, há dois projectos portugueses. Alexandre Farto, mais conhecido como Vhils, artista plástico conhecido por usar a paisagem envolvente para a sua arte, e o espectáculo Hu(r)mano, coreografado por Marco da Silva Ferreira.

 

Ao todo, são ser 25 espectáculos, onde são acrescidas mais 100 actividades no programa de extensão. Uma vertente do Festival virado para a comunidade.

 

"Esperamos sempre muita adesão do público. O Festival contém várias ofertas, todas elas com muita qualidade", referiu o presidente do Instituto Cultural, Leung Hio Ming.

 

E redução de orçamento não é uma preocupação. "Reduzimos em 4 milhões de patacas o orçamento. De qualquer forma, fizemos as coisas com tempo e o público vai sentir a mesma qualidade de outros anos", explicou Leung.

 

O Festival com o tema "Heterotopia" arranca no dia 18 de Abril com o espectáculo Play and Play: An Evening of Movement and Music, uma reinterpretação de clássicos de Schubert e Ravel pela companhia de dança moderna norte-americana Bill T. Jones/Arnie Zane. Entre o cartaz podemos encontrar a versão de A Gaivota, de Anton Chekhov, pelo Teatro da Cidade de Reiquiavique (Islândia), bem como o clássico Feudos nas Terras do Oeste, pelo Teatro de Arte Popular de Shaanxi, que vai assinalar os 110 anos do teatro chinês.

 

Os bilhetes vão estar à venda online a partir do dia 12 de março e quem o fizer até antes da data do festival terá descontos. Há 16.500 ingressos para a edição deste ano.