Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Macau tem menos gente pela primeira vez em oito anos
Segunda, 06/03/2017

Há menos 1.900 pessoas a viver em Macau, comparativamente com o final de 2015.  Ao todo, habitavam no território 644.900 indivíduos, em Dezembro de 2016.  É primeira queda demográfica desde o ano de 2009 e deveu-se essencialmente à diminuição do número de trabalhadores não-residentes.

 

No final do ano passado, havia menos 4.008 titulares de “Blue Card”, com o sector da construção a registar a maior queda no número de trabalhadores nesta condição – a descida foi de 20,4 por cento.

 

Os números são dos Serviços de Estatística e Censos e acrescentam que 52,6 por cento da população pertencia ao sexo feminino.

 

Em Dezembro, a população idosa (pessoas com idade igual ou superior a 65 anos) correspondia a 9,8 por cento, o que significa um aumento de 0,8 pontos percentuais, face a 2015. Já a população adulta, entre os 15 e os 64 anos, compreendia 77,7 por cento. O índice de envelhecimento aumentou em 20 anos consecutivos, ou seja, Macau está gradualmente a ficar mais velho.

 

No que respeita a nascimentos, houve mais 91 face ao ano de 2015, mas a taxa de natalidade permanecia nos 11 por cento. O número de óbitos também aumentou: 2248 óbitos, mais 246 do que no ano passado. Mais de metade (56,7 por cento) destas pessoas eram homens e a principal causa de morte está ligada a tumores malignos, com o registo de 815 casos, o que corresponde a 36 por cento.

 

Os casamentos também cresceram: foram mais 172 do que em 2015.