Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (Quinta-feira)
Quinta, 02/03/2017

O aumento significativo nas receitas brutas do jogo em Fevereiro e a resistência dos moradores de Lai Chi Vun à demolição de estaleiros são temas em foco na imprensa local. Em Hong Kong, a candidata a Chefe do Executivo, Carrie Lam, continua a fazer títulos.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Ou Mun dá conta da subida anual de quase 18 por cento nas receitas brutas do jogo. Este jornal sublinha que é “o maior aumento dos últimos dois anos”.

 

O Va Kio faz manchete com a nova linha directa para os cidadãos que vai ser lançada no âmbito do combate à corrupção eleitoral. Essa linha é uma iniciativa conjunta da Comissão de Assuntos Eleitorais da Assembleia Legislativa e do Comissariado Contra a Corrupção.

 

Ou Mun Tin Toi

 

O canal chinês de rádio da TDM diz, esta manhã, que uma loja foi assaltada no NAPE. Um homem encapuçado atacou o empregado dessa loja e conseguiu fugir com mais de um milhão de dólares de Hong Kong em notas.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Hoje Macau dedica quase toda a primeira página à notícia da exposição de João Palla na Casa Garden. Em chamadas de capa, lê-se ainda “Ho Chio Meng – contratos vistos à lupa” e “Wynn Palace – operários em busca de salário”.

 

A manchete escolhida pelo Jornal Tribuna de Macau diz que o “Governo liderou o aumento no consumo de electricidade”. O destaque fotográfico remete para Lai Chi Vun, com os moradores desta povoação de Coloane a admitirem “ocupar os antigos estaleiros”, numa acção contra os planos de demolição do Executivo.

 

O Ponto Final também faz manchete com Lai Chi Vun: “um pé no mar, outro no passado” - os residentes e uma boa parte dos antigos concessionários dos estaleiros navais de Coloane continuam sem entender porque razão quer o Governo obliterar a maior parte das estruturas que acolhiam as oficinas navais. Noutro destaque, este diário fala de ciência e de “uma revolução made in Macau”.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Business Daily escreve em manchete que “junkets alimentam a recuperação do jogo”. É o destaque dos dados que revelam um aumento anual de 17,8 por cento nas receitas brutas do sector. Em foco neste diário económico ainda o magnata Joseph Lau que está com um estado de saúde “muito instável”.

 

O título principal do Macau Daily Times também remete para os resultados do jogo: “receitas de Fevereiro atingem valor mais alto dos últimos dois anos”. Em rodapé neste jornal, lê-se que a Igreja de São Lourenço abriu uma loja de lembranças para “promover o catolicismo”.

 

Em manchete, o Macau Post Daily escreve que a Comissão de Assuntos Eleitorais da Assembleia Legislativa vai criar uma linha directa para as queixas dos cidadãos relacionadas com a corrupção eleitoral. Noutro título, este matutino refere que Joseph Lau abriu mão do império, dando controlo dos seus negócios à família.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O China Daily lembra na primeira que a eleição do novo Chefe do Executivo de Hong Kong só fica completa após a nomeação por parte do Governo Central do candidato mais votado. Num dos títulos deste jornal oficial chinês lê-se ainda que as “políticas económicas de Xi Jinping renovam o impulso à modernização”.

 

O South China Morning Post titula que a candidata Carrie Lam “promete criar uma ponte na divisão entre Hong Kong e a China”. O destaque fotográfico do South China faz referência à exposição de brinquedos na cidade – os visitantes vão ser recebidos pelos Stormtroopers da Guerra das Estrelas.

 

No Standard também Carrie Lam, mas noutra perspectiva: a candidata a Chefe do Executivo diz que “lobby por parte do Gabinete de Ligação não será bem-vindo”.