Em destaque

22 de Março: às 12h30, aos balcões do BNU, 1 Euro valia 8.6897 patacas e 1.0795 dólares.

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (Sexta-feira)
Sexta, 17/02/2017

A imprensa portuguesa destaca, nesta sexta-feira, ainda o caso do assassínio de Kim Jong Nam, na Malásia, os casos de abandono escolar que diminuíram e o ranking da liberdade económica de Macau.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

O Ou Mun Iat Pou destaca na edição de hoje as 12 propostas para ocuparem os dois lotes vagos junto ao edifício da Assembleia Legialativa, mas a preferéncia deverá recair na construção de um edifício do Fórum Macau. 

 

O Va Kio entrega a manchete à detenção de nove pessoas envolvidas numa rede agiotagem com ligações ao continente,

 

Canal chinês de rádio da TDM

O Ou Mun Tin Toi tem estado a dizer que ainda não há data para o fim da suspensão da venda de aves vivas em Macau. Destaca, também, a intervenção da China na reunião dos ministros dos Negócios Estrangeiros do G20. “Ministro chinês Wang propõe reforço da cooperação”.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

O Ponto Final escreve, na manchete, “O meu amigo Kim” em referência a uma reportagem junto de conhecidos do meio-irmão do líder da Coreia do Norte assassinado na segunda-feira. “Governo chumba no capítulo da integridade”, a propósito do ranking da liberdade económica no mundo.

 

“Sangue por sangue. Uma questão de linhagem?”, pergunta a manchete do Hoje Macau relativa à peripécia que envolve o homícido de Kim Jong Nam. “Bastilha elástica”, é outro dos destaques no rodapé da primeira sobre o festival Le French May.

 

O Jornal Tribuna de Macau escreve em manchete: “Abandono escolar regista forte quebra”. Em grande destaque com fotografia. “Rotas dos shuttle bus voltaram a crescer”. O jornal salienta ainda que lucros da Melco Crown subiram 66 por cento em 2016.

 

Nos semanários, O Clarim escreve, na manchete, “Filipinos no estrangeiro são os novos evangelizadores”, sobre a visita a Macau do cardeal Gaudêncio Rosales.

 

A Rádio Macau não teve acesso à edição de hoje do jornal Plataforma

 

Jornais de Macau em língua inglesa

O Macau Daily Times puxa para destaque: “Mais detenções no caso Kim Jong Nam”, e publica foto de uma imagem do Lilau para dizer que mansão está à venda por 250 milhões de dólares de Hong Kong. 

 

O Business Daily diz, na manchete, “Mercado imobiliário dispara” sobre o aumento surpreendente das transacções em Janeiro deste ano. “Estável e seguro” é outra das chamadas de primeira acerca do desempenho, em geral, do sector do jogo.

 

O Macau Post Daily puxa, para o título maior, ainda a questão do fumo. “Grupo pede calendarização do fim do fumo nos casinos”. “Justiça portuguesa acusa vice-presidente de Angola de corrupção”, é outro dos títulos.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

O South China Morning Post escreve, na manchete, sobre a corrida às eleições para chefe do Executivo. “Tsang diz que Pequim vai confiar nele para este alto cargo”. “Aperta-se a rede”, é outro das chamadas acerca da detenção da segunda mulher suspeita de homícido de Kim Jong Nam. 

 

O China Daily publica, em manchete, que “Wang defende fim do proteccionismo”. Com fotografia, o jornal alerta: “Baixas temperaturas ameaçam os pastores da Mongólia”. Também se destaca outro título – “Veredicto de Donald Tsang conhecido em breve”.

 

O The Standard tem a primeira feita de publicidade. Na página dois, há uma reportagem com uma empresária de Hong Kong.