Em destaque

17 de Agosto de 2018: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1483 patacas e 1.1376 dólares norte-americanos.

Poluição de veículos ligeiros de mercadorias é “grave”
Sábado, 04/02/2017

Em Macau, “ainda é relativamente grave o excesso de emissão de gases dos veículos ligeiros de mercadorias”, de acordo com a Direcção dos Serviços para os Assuntos de Tráfego.

 

Segundo os dados da fiscalização das emissões poluentes relativos a 2016, foram inspeccionados 709 veículos, sendo que 562 passaram, o que representa uma taxa de aprovação de 79 por cento.

 

No entanto, um terço dos veículos ligeiros de mercadorias alvo de inspecções reprovou, apresentando níveis de emissões poluentes não permitidos.

 

Dos 363 veículos ligeiros de mercadorias fiscalizados no ano passado, 118, ou 33 por cento, foram reprovados, a par de 14 pesados de mercadorias, quatro autocarros de turismo e 11 táxis.

 

Segundo um comunicado divulgado pelos Serviços para os Assuntos de Tráfego, a taxa de aprovação registada nas 95 operações de fiscalização ao longo de 2016 (79 por cento) aumentou 4 por cento em comparação com 2015.

 

Com a entrada em vigor, a 1 de Julho deste ano, do regulamento administrativo intitulado “Valores-limite de emissão de gases de escape poluentes dos veículos em circulação e métodos de medição”, o limite máximo permitido para emissão de gases de escape dos veículos a gasóleos será reduzido de 60 para 45 HSU.

 

Com a recente actualização da Tabela de Taxas e Preços da Direcção dos Serviços para os Assuntos de Tráfego, se um veículo a gasóleo for reprovado na inspecção por causa das emissões, o proprietário, além de pagar uma multa de 600 patacas, tem que submeter o veículo à inspecção extraordinária, que tem uma taxa de 2000 patacas.

 

Se o proprietário não requerer, dentro do prazo fixado, a inspecção extraordinária, ser-lhe-á cobrada uma taxa adicional de 2000 patacas por cada mês de atraso, ficando impossibilitado de pagar o imposto de circulação referente ao ano seguinte até liquidar a multa e a taxa.