Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Tradicionais contra voto de pesar da AL por Mário Soares
Terça, 17/01/2017

A Assembleia Legislativa aprovou hoje um voto de pesar pela morte de Mário Soares, com 13 votos a favor, duas abstenções e cinco contra. A proposta, apresentada pelo deputado José Pereira Coutinho, teve a oposição dos deputados ligados aos grupos tradicionais que, durante o tempo da administração portuguesa, funcionaram como satélites do Partido Comunista Chinês.

 

Kwan Tsui Hang e Ella Lei, dos Operários, abstiveram-se e foram a execpção à regra entre os deputados ligados às associações tradicionais. Lam Heong Sang, vice-presidente da AL e também da Associação Geral dos Operários, Ho Ion Sang e Wong Kit Cheng, dos Moradores, Chan Hong, da Associação de Educação, e Chan Iek Lap, presidente da Associação dos Antigos Alunos Escola Secundária Pui Tou – todos votaram contra, sem apresentarem declaração de voto.

 

À saída do plenário, Pereira Coutinho mostrou-se sobretudo supreendido com o chumbo de Lam Heong Sang: “É espantoso que o vice-presidente da AL tenha votado contra. Esperava outra atitude, sabendo ele aquilo que foi Mário Soares para Macau, para a comunidade chinesa, devia ter votado a favor”. “Muitas dezenas de milhares de famílias estão cá hoje em Macau, sente-se felizes, porque Mário Soares ajudou essas pessoas a ficar definitivamente em Macau”, precisou.

 

O papel de Mário Soares na operação de legalização de 50 mil pessoas que viviam clandestinamente em Macau foi um dos pontos destacadas pelo deputado, na proposta de voto. Mas nem o recurso à mensagem de condolências do Presidente Chinês, Xi Xinping, que reconheceu no antigo Presidente da República portuguesa um “amigo do povo chinês”, convenceu os deputados tradicionais.

 

Pereira Coutinho diz que Mário Soares merecia um voto de unanimiade e não percebe a oposição: “Não consigo interpretar muito bem. Mas também não valeria a pena. Uma pessoa que deu tanto para Macau nos últimos 30 anos, que sempre prestou atenção a Macau, merecia o apoio geral da AL. Mas é assim. Macau é assim”.

 

Na proposta de pesar, o deputado recordou também o papel de Mário Soares no restabelecimento das relações diplomáticas entre Portugal e China, em 1979. Para Pereira Coutinho é “totalmente justificado” que a AL manifeste o “mais elevado e profundo voto de pesar” pela morte de uma  “figura incontornável da história recente de Macau”.