Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (Terça-feira)
Terça, 17/01/2017

As detenções de três homens, suspeitos de venda de dispositivos electrónicos sem valor, o relatório de 2016 da Polícia Judiciária e o julgamento de Ho Chio Meng são os principais destaques da imprensa local.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Ou Mun destaca as detenções de três homens, ontem, pela Polícia Judiciária (PJ). Os suspeitos vendiam dispositivos electrónicos sem valor, mas diziam que se tratavam de microchips.

 

O Va Kio prefere olhar para o relatório da PJ, referente ao ano passado. No documento lê-se que os crimes relacionados com o jogo subiram cerca de 19 por cento. Os casos de tráfico de droga também registaram um aumento, superior a 40 por cento.

 

Ou Mun Tin Toi

 

A estação de rádio Ou Mun Tin Toi tem preenchido a manhã noticiosa com Guilherme Ung Vai Meng. O presidente do Instituto Cultural falou sobre a preservação do património, referindo que os cidadãos estão cada vez mais sensibilizados para o assunto.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Hoje Macau titula “homens à beira de um ataque de nervos” para dar voz à violência doméstica com vítimas no masculino. O jornal publica ainda uma entrevista ao artista palestiniano Husam Abed, que apresenta um espectáculo no âmbito do Fringe.

 

O Jornal Tribuna de Macau adianta que “pais ‘reprovam’ escolas sem educação inclusiva”. Há poucas vagas e poucos professores especializados, alerta a académica Ana Correia. “Ervanária com 100 anos encerros portas” é outro destaque do dia.

 

O Ponto Final refere-se a “cunhas, tachos e empurrões” para abordar mais um capítulo do caso Ho Chio Meng e à possível mudança nas regras de acesso à Administração. Ontem, numa nova sessão do julgamento do antigo procurador, um ex-assessor do Ministério Público disse que não precisou de mostrar o currículo para ser contratado em 2000. Entretanto, o Governo pondera alterar as normas.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Business Daily nota que foi negada a possibilidade do Aeroporto Internacional de Macau ser abandonado em prol do Aeroporto de Zhuhai. A informação foi avançada, ontem, pelo Oriental Daily. Com o título “não tenham medo, a PJ está aqui”, o jornal financeiro refere que o organismo garante a segurança da população, apesar de os crimes relacionados com o jogo terem aumentado quase 20 por cento, em 2016.

 

O Macau Daily Times faz manchete com a detenção de um homem que fabricou ameaças terroristas, em Macau. No destaque fotográfico está a queda do avião de carga, procedente do Aeroporto Internacional de Hong Kong, no Quirguistão.

 

O Macau Post Daily olha para um caso de polícia. “Trio apanhado por enganar idosas”, através da venda de dispositivos electrónicos sem valor. A visita de Xi Jinping à Suíça também tem honras de primeira página.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O China Daily nota que “Pequim e Berna vão actualizar o acordo de comércio livre”. Depois de conversações “produtivas”, Xi Jinping referiu que os dois países vão trabalhar juntos para manter o comércio global “aberto e inclusivo”. O presidente chinês está na Suíça, onde vai participar no Fórum Económico Mundial de Davos.

 

O South China Morning Post tem como principal título “Lam deixa Tsang na casa de partida”.  O diário refere-se ao anúncio oficial da candidatura de Carrie Lam, antiga secretária-chefe do Governo de Hong Kong, ao cargo de Chefe do Executivo. Isto numa altura em que John Tsang, ex-secretário para as Finanças, ainda não deu o mesmo passo, apesar de ser um dado quase adquirido.

 

O Standard foca-se no mesmo tema. O jornal puxa Carrie Lam para o principal destaque: “Estou a lutar pelas pessoas”. Sobre John Tsang, continua a espera pelo anúncio da candidatura.