Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (terça-feira)
Terça, 03/01/2017

A imprensa portuguesa destaca, esta terça-feira, o novo centro para cegos planeado pela Santa Casa, e o fogo de artifício que não houve na passagem de ano.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

O Ou Mun Iat Pou destaca oito queixas de empregados do sector da limpeza e da segurança apresentadas na DSAL.

 

O Va Kio puxa para manchete que houve 55 queixas de barulhos no fim do ano.

 

Canal chinês da Rádio Macau

O Ou Mun Tin Toi tem estado a referir um esclarecimento emitido pela PSP que diz que são falsas as fotos publicadas nas redes sociais sobre multas e bloqueios de motorizadas.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

O Ponto Final diz, em manchete, “Fogo preso” para recordar que Macau não teve fogo de artifício na passagem de ano. Em rodapé, “Luz ao fundo do tunel na Guia” a propósito do edifício da Calçada do Gaio. A Unesco ainda espera uma resposta do Governo, diz o jornal.

 

O Hoje Macau escreve “Atrás da porta”, na manchete. É o assunto que ocupa quase toda a primeira página do jornal numa antecipação do ano que aí vem. “Ser para crer” é outro dos títulos em destaque a propósito da criação de órgãos municipais.

 

O Jornal Tribuna de Macau afirma que a Santa Casa da Misericórdia planeia  creche e habitações para a renovação do Centro de Cegos. Há também uma entrevista a Mário Duque. O arquitecto afirma que “planeamento urbano exige observatórios”.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

O Macau Daily Times sublinha, na manchete, ”Aeroporto de Macau com recorde de passageiros em 2016”.

 

O Business Daily diz que “RAEM consegue objectivo de 9 por cento no sector não jogo em 2015”. O jornal destaca ainda o recorde de passageiros no aeroporto em 2016.

 

O Macau Post Daily faz manchete com os barrulhos de fim de ano. “Polícia regista 55 queixas devido ao barulho. 21 com origem no bar Sky21”.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

O South China Morning Post publica na primeira página uma fotografia do funeral de uma das vítimas dos ataques de Istambul. “Estado Islâmico reivindica ataque a discoteca”. “Candidatos a Chefe do Executivo esperam ser interrogados acerca de lei contra fuga de informações” é a gorda.

 

O China Daily sublinha, na manchete, “China invulnerável numa guerra comercial”. O jornal destaca ainda  - “Indústria do cinema num ponto de viragem, bolha rebenta”.

 

A primeira do The Standard diz que a China aperta regras no câmbio de moeda estrangeira.